24/11/2016

Em 2013, 80 pessoas foram executadas na Coreia do Norte por violar a lei e assistir filmes americanos


Cerca de dez pessoas teriam morrido em cada uma das sete cidades - entre elas Wonsan, Chongjin, Sariwon e Pyongsong. Ninguém foi executado na capital, Pyongyang.


Em Wonsan, na província de Kangwon, oito pessoas foram amarradas em estacas em um estádio local, tiveram suas cabeças cobertas com sacos brancos e foram fuziladas com uma metralhadora. 

Segundo o jornal, as autoridades da cidade teriam reunido cerca de 10 mil pessoas - incluindo crianças - no Shinpoong Stadium para assistir a cena. Cúmplices e parentes das pessoas executadas, que foram envolvidas nos supostos crimes, teriam sido levadas para campos de detenção.

Na Coreia do Norte, ver filmes dos EUA leva a pena capital

Park Yeon-mi era parte da geração do mercado negro na Coreia do Norte –a geração que cresceu em meio ao florescimento do comércio ilegal no país, isolado e apegado ao segredo.

A despeito da adesão oficial do país aos princípios comunistas, os norte-coreanos vêm demonstrando mais e mais lealdade extraoficial ao capitalismo.

Para Park, que escapou com sua família da Coreia do Norte em 2007, não foi apenas a exposição ao comércio desimpedido que abriu seus olhos aos limites da vida em seu país de origem. Foram os filmes estrangeiros, e acima de tudo uma cópia pirata de "Titanic", épico hollywoodiano de 1997.


Quando tinha nove anos, Park se viu forçada a assistir à execução da mãe de uma colega de classe. O crime pelo qual ela foi sentenciada? Emprestar um filme sul-coreano a um amigo. Os moradores da sua cidade foram forçados a comparecer a um grande estádio para testemunhar a punição.

Ela foi morta diante de nós, diz Park, 20. Eu estava em pé ao lado de sua filha –toda a minha escola teve de comparecer.

Park agora vive em Seul, onde trabalha para o instituto de pesquisa Freedom Factory, e sua tarefa é ajudar a conscientizar o público sobre as dificuldades enfrentadas pelos compatriotas que ela teve de deixar para trás.

Na Coreia do Norte, assistir ou ouvir mídia estrangeira é considerado crime contra o Estado, passível de trabalhos forçados, prisão e até morte. A despeito disso, a popularidade dos filmes e programas de TV internacionais contrabandeados para o país em pendrives e CDs e vendidos no mercado negro –não para de crescer.

Existem níveis diferentes de punição, disse Park. Se você for apanhado com um filme russo ou de Bollywood [Índia], é enviado para a prisão por três anos, mas se o filme for sul-coreano ou americano, você é executado.


A despeito dos riscos, Park e seus amigos não desistiram dos filmes que lhes ofereciam uma janela para o mundo.

Meus filmes favoritos eram 'Titanic', James Bond e 'Uma Linda Mulher' as pessoas contrabandeavam cópias piratas da China, ela contou ao Guardian por Skype, de Seul.

Park lembra que o preço de um DVD era equivalente ao de 2 kg de arroz, e por isso sua família e vizinhos trocavam os filmes comprados.

Todo mundo tinha tanta fome que não podíamos bancar muitos DVDs, ela disse. Por isso, se eu tinha Branca de Neve e um amigo tinha James Bond, nós trocávamos.

Estudos demonstram que acesso à mídia estrangeira solapa o controle do Estado em diversos níveis.

Um recente relatório produzido pela InterMedia a pedido do Departamento de Estado dos Estados Unidos constatou que elevar o acesso direto à mídia vem acompanhado por crescente disposição da parte dos norte-coreanos a compartilhar informações com as pessoas em quem confiam, afirma o documento

Se você viu algum erro ou quer adicionar alguma informação ao nosso artigo, clique aqui

Os comentários postados a seguir, são de responsabilidade única e exclusiva de seus autores e não representam a opinião particular de nenhum integrante da Curiozone. Como uma forma de ser mais acessível a todos, nosso site usa a plataforma de comentários do facebook. Dessa forma, se você se sentiu ofendido com qualquer comentário postado, fica muito mais prático e rápido denuncia-lo ao próprio facebook clicando aqui. O sigilo é 100% garantido e sua denúncia sempre será anônima.
 
Copyright © 2017 Curiozone // Todas as imagens de filmes, séries e etc são marcas registradas de seus respectivos proprietários