04/02/2017

Irmão mais velho tende a ter um QI maior, segundo estudo

Um estudo polêmico, mas com apoio estatístico à toda prova, promete semear a discórdia nas famílias. Uma dupla de pesquisadores noruegueses examinou os testes de QI de mais de 241 mil rapazes de seu país, realizados quando eles estavam prestando o serviço militar, e diz ter descoberto que, em média, os irmãos mais velhos têm quociente de inteligência superior ao dos irmãos do meio e caçulas.

A diferença é pequena (apenas 2,3 pontos, em média), mas é considerada significativa por quem estuda as variações de QI - capaz de influenciar a aprovação dos irmãos mais velhos numa faculdade de prestígio, por exemplo. O mais curioso é que, segundo Petter Kristensen, do Instituto Nacional de Saúde Ocupacional, e Tor Bjerkedal, do Instituto de Epidemiologia das Forças Armadas da Noruega, não são só os que nascem primeiro que se beneficiam dessa vantagem.
 
No caso dos jovens escandinavos nascidos em segundo ou terceiro lugar, mas que perderam seus irmãos mais velhos ainda pequenos, o efeito também vale. Ou seja, é mais importante ser o "mais velho" socialmente do que o mais velho biologicamente, o que pode dar pistas sobre as raízes dessa diferença tão intrigante.


O debate sobre a suposta vantagem intelectual dos primogênitos não é exatamente novo. Outros dados já apontavam nessa direção, mas alguns pesquisadores argumentavam que se tratava de um erro estatístico - outros fatores estariam influenciando a equação, como o tamanho das famílias. (Famílias muito numerosas aparentemente tendem a ter crianças com QI mais baixo, o que distorceria o efeito final de uma pesquisa desse tipo, porque a maioria delas, obviamente, não são as mais velhas.)
 
No entanto, outros trabalhos recentes conduzidos pela dupla mostraram a variação de quociente de inteligência dentro da mesma família, dando nova força à antiga hipótese do irmão mais velho. Foi para testar isso com o máximo de apoio estatístico possível que os pesquisadores usaram os registros dos recrutas noruegueses com idade entre 18 anos e 19 anos.
 
E não deu outra: não apenas os mais velhos eram os de QI mais alto como também esse "mais velho da família" era definido não pela ordem real de nascimento, mas pela ordem "social" - ou seja, quem tinha sido criado como mais velho era o de quociente de inteligência mais elevado.

"Na média" é o termo-chave

É importante lembrar que os irmãos mais novos não têm motivo para abandonar os estudos e virar hippies só por causa da pesquisa. As diferenças detectadas pelos noruegueses são consistentes, mas só aparecem em grandes médias estatísticas - muito provavelmente há milhões e milhões de caçulas com doutorado e irmãos que não terminaram o primeiro grau por aí.

Fonte: G1
Se você viu algum erro ou quer adicionar alguma informação ao nosso artigo, clique aqui

Os comentários postados a seguir, são de responsabilidade única e exclusiva de seus autores e não representam a opinião particular de nenhum integrante da Curiozone. Como uma forma de ser mais acessível a todos, nosso site usa a plataforma de comentários do facebook. Dessa forma, se você se sentiu ofendido com qualquer comentário postado, fica muito mais prático e rápido denuncia-lo ao próprio facebook clicando aqui. O sigilo é 100% garantido e sua denúncia sempre será anônima.
 
Copyright © 2017 Curiozone // Todas as imagens de filmes, séries e etc são marcas registradas de seus respectivos proprietários