23/02/2017

Mães de gêmeos são mais fortes e vivem mais

Ao invés de ser um acidente de reprodução que acaba com a energia das mulheres, ter gêmeos pode na verdade ser uma adaptação evolutiva na qual mães saudáveis têm a oportunidade de passar seus genes duplamente de uma só vez.

Segundo uma nova pesquisa, ter dois bebês ao mesmo tempo está associado a uma vida mais longa. Mas não, cuidar de gêmeos não aumenta a expectativa de vida das mulheres diretamente; em vez disso, as mães de gêmeos já são fisicamente mais fortes.

Ter gêmeos pode ser um identificador dessas mulheres notáveis, pessoas fisicamente excepcionais. Porém, a pesquisa se focou em populações de mulheres de 1800 de Utah, EUA, que tiveram que seus filhos naturalmente, e por isso os resultados podem não se aplicar a sociedade atual da fertilização in vitro.


Gêmeos idênticos, criados quando um embrião se divide em dois durante o desenvolvimento no útero, nascem mais ou menos ao acaso. Já gêmeos fraternos, que se desenvolvem a partir de óvulos separados liberados e fertilizados ao mesmo tempo, mostram alguns padrões tanto de hereditariedade (ocorre na família) quanto influência ambiental.

Sem contar gêmeos concebidos de fertilização in vitro, os gêmeos respondem a 6 em cada 1.000 nascimentos na Ásia, 10 a 20 de cada 1.000 nascimentos nos EUA e na Europa, e 40 de cada 1.000 nascimentos na África.

Os cientistas queriam ter um olhar nesses nascimentos antes da tecnologia reprodutiva e controle de natalidade existirem. Para isso, eles usaram um banco de dados da população de Utah, um registro genealógico enorme que remonta ao início dos anos 1800.

A partir desse banco de dados, eles puxaram os registros familiares das mulheres que nasceram entre 1807 e 1899, e que viveram pelo menos 50 anos, para observar a totalidade de seus anos reprodutivos. Também excluíram viúvas e esposas de famílias polígamas, para garantir que estivessem comparando mulheres semelhantes.

O resultado incluiu 58.786 mulheres, 4.603 das quais tinham pelo menos um par de gêmeos. Os pesquisadores compararam as mães de gêmeos com as outras mães quanto a diferenças na expectativa de vida, número de filhos, tempo entre gestações e duração da fertilidade, todas medidas de saúde.

As mães de gêmeos bateram as outras mamães em todas as medidas. Elas viveram mais tempo, tiveram uma vida reprodutiva mais longa, precisaram de menos tempo para se recuperar entre as gestações, e tiveram mais filhos.


As mães de gêmeos nascidos antes de 1870 tinham em média 1,9 mais filhos do que outras mães da sua faixa etária, e as mães no grupo pós-1870 tinham 2,3 filhos a mais do que suas semelhantes.

Como gêmeos têm maior probabilidade de morrer do que filhos únicos, os pesquisadores ajustaram os dados à mortalidade infantil, assumindo que uma mãe de gêmeos pode ter bebês mais rapidamente depois que uma criança morre. Após esse ajuste, as mães de gêmeos ainda estavam na frente, tendo 1,24 e 1,56 mais bebês do que as outras mães.

Os resultados não diferiram com o passar do tempo, embora as mulheres pré-1870 tivessem pior atendimento médico do que as mulheres nascidas depois.

No entanto, é difícil comparar os dados de 1800 com os de hoje. Segundo os pesquisadores, a fertilização in vitro aumentou o número de gêmeos nascidos. Outros fatores mudaram também: globalmente, as mulheres engravidam menos agora do que em 1800, então suas chances gerais de ter uma gravidez de gêmeos espontânea são mais baixas.


Um estudo de 2001 com mulheres da região rural de Gâmbia, no entanto, mostrou que as mães de gêmeos tinham melhor saúde reprodutiva do que as mães de filhos únicos.

O próximo passo da pesquisa é estudar os gêmeos de Utah, para ver como eles se saíram, dado o fato de que são mais propensos a nascerem prematuros e com problemas de saúde.

Os cientistas também querem estudar as “supermães”; ao identificá-las, poderão analisar outros aspectos sobre elas que as tornam mais saudáveis, as fazem viverem mais e terem bebês em um ritmo mais rápido do que o resto da população.

Fonte: Hypescience
Se você viu algum erro ou quer adicionar alguma informação ao nosso artigo, clique aqui

Os comentários postados a seguir, são de responsabilidade única e exclusiva de seus autores e não representam a opinião particular de nenhum integrante da Curiozone. Como uma forma de ser mais acessível a todos, nosso site usa a plataforma de comentários do facebook. Dessa forma, se você se sentiu ofendido com qualquer comentário postado, fica muito mais prático e rápido denuncia-lo ao próprio facebook clicando aqui. O sigilo é 100% garantido e sua denúncia sempre será anônima.
 
Copyright © 2017 Curiozone // Todas as imagens de filmes, séries e etc são marcas registradas de seus respectivos proprietários