Se conecte com a gente

Contando História

O confronto que deu origem ao Exército brasileiro

Um combate que aconteceu durante o período colonial do Brasil

Publicado

no

Você sabia que durante o período colonial do Brasil (1500-1822) um confronto entre luso-brasileiros e holandeses simbolizou a origem do exército brasileiro? Esse confronto aconteceu em duas partes e recebeu o nome de Batalhas de Guararapes por ambas serem travadas no Morro de mesmo nome, onde hoje fica a cidade de Jaboatão dos Guararapes, no Recife, Pernambuco.

Os combates aconteceram em 19 de abril de 1648 e em 19 de fevereiro do ano seguinte e representam momentos decisivos da Insurreição Pernambucana, movimento responsável por dar fim ao domínio holandês sobre o território nordestino.

Para os historiadores, as Batalhas dos Guararapes simbolizam a origem do exército brasileiro e do espírito patriota pois é o momento em que, pela primeira vez, índios e africanos se aliam às tropas portuguesas para confrontar o exército holandês. É o espírito de brasilidade que insurge e permite que os exército luso-brasileiros vença as duas batalhas mesmo estando em menor quantidade em relação ao rival.

“A luta gerou um sentimento de identidade com a própria terra. Pela primeira vez, a iniciativa estava com os colonos”, escreve Jorge Caldeira sobre as Batalhas de Guararapes no livro “Viagem pela História do Brasil”.

O sentimento patriota moveu três povos distintos em busca de um ideal e foi um dos fatores imprescindíveis para a vitória. No entanto, outro aspecto que também garantiu vantagem aos luso-brasileiros foi o fato de eles conhecerem muito bem a geografia nordestina. Por isso procuraram dispor as tropas em meio aos canaviais para que os soldados ficassem protegidos do sol. Já o exército holandês, aguardou o ataque em meio ao descampado, deixando seus soldados expostos à insolação até o início do combate.

A segunda batalha dos Guararapes é considerada um dos maiores fracassos da história holandesa, conforme o pesquisador Marcos Vinícius Vilaça. De acordo com o historiador, o exército holandês terminou o confronto com 1.044 mortos e cerca de 500 feridos, enquanto o brasileiro registrou 47 mortos e 200 feridos.

Saiba mais em: “Duas vezes guararapes”, de Marcos Vinícius Vilaça, “Do Recõncavo aos guararapes”, de Antônio Souza Junior e “Viagem pela história do Brasil”, de Jorge Caldeira.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta