Se conecte com a gente

Corpo Humano

Mulheres que abortam têm mais chances de cometer suicídio, segundo estudo

A pesquisa descobriu que o aborto afeta a saúde mental e pode causar ansiedade, depressão, alcoolismo, abuso de drogas e ainda suicídio

Publicado

no

Foto: Reprodução/Google

O aborto definitivamente não faz nada bem para a saúde da mulher. Engana-se quem pensa que essa prática é inofensiva. A cada dia, novas informações surgem e estudos são feitos sobre as consequências dessa prática. De acordo com informações do site Daily Mail e divulgadas pelo portal de notícias do Terra, por exemplo, um estudo revelou que mulheres que fazem abortos têm quase o dobro de risco de desenvolver problemas mentais em comparação com as demais pessoas. Essa não é nem uma discussão filosófica, é científica. A pesquisa descobriu que o aborto afeta a saúde mental e pode causar ansiedade, depressão, alcoolismo, abuso de drogas e ainda suicídio.

Esse estudo foi baseado em uma análise de 22 projetos separados que avaliaram as experiências de 877 mil mulheres, das quais 163,831 tinham abortado. Os resultados dessas análises apontaram que mulheres que se submeteram ao aborto tiveram um risco 81% maior de problemas de saúde mental e quase 10% das doenças mentais mostraram ligação direta com o ato.

A pesquisa concluiu que o aborto estava relacionado a 34% de aumento de chances de transtornos de ansiedade, 37% de depressão, 110% de aumento de risco do abuso do álcool, 220% do uso de maconha e 155% mais chances de suicídio.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta