08/03/2018

Conheça a história de 7 mulheres que merecem destaque no Dia Internacional da Mulher

Hoje, dia 8 de março, é o Dia Internacional da Mulher e nada melhor do que dar destaque a tão maravilhosas mulheres que enchem de orgulho a todos que conhecem sua história de vida. Na coluna Retrato Falado de hoje, você vai ver um breve resumo nessa lista de pelo menos 7 mulheres que através de sua história, conseguem encantar a todos.


Joana Darc Felix

"Toda mulher dá a sua vida pelo que ela acredita". A frase é atribuída à Joana D'Arc, a famosa heroína francesa que viveu no século XV, mas pode muito bem ser usada para resumir a história de uma brasileira que tem o mesmo nome mais de 500 anos depois: Joana D'Arc Félix de Souza.


Joana de 53 anos, inicia a nossa lista por ser uma mulher excepcional, de qualidades incríveis e de uma história surpreendente. Ela superou não somente a fome, como também a falta de estrutura e até mesmo o preconceito para se tornar cientista, PhD em química pela renomada Universidade de Harvard, dos Estados Unidos.

Joana relata que é de família pobre, de Franca. Seu pai trabalhava num curtume e sua mãe era empregada doméstica. Joana relata ainda, que viu nos estudos o caminho para vencer e realizar o sonho de fazer Química. Ela fez graduação, mestrado e doutorado na Unicamp. Além disso, ela é PhD pela Universidade de Harvard e tem 15 patentes registradas. Feito esse, que não é qualquer um que realiza.

Hoje, Joana soma 56 prêmios na carreira, com destaque para a eleição de 'Pesquisadora do Ano' no Kurt Politizer de Tecnologia de 2014, concedido pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abquim). Ela definitivamente reduziu o abismo entre os alunos e a universidade. Uma mulher de tirar o fôlego!

Miriam Harumi Koga

Nós já falamos sobre ela aqui no nosso site, mas ela merece ser relembrada. Mesmo porque, não é qualquer uma que aos 17 anos consegue conquistar o ouro em uma Olimpíada Latino-americana de Astronomia e Astronáutica e ainda, representando nosso país. É orgulho demais!

Miriam integrou o seleto grupo de 10 jovens brasileiros participantes e competiu com um total de 50 estudantes, de 11 diferentes países.


A conquista na OLAA ocorreu após Miriam ser medalhista de ouro na 19ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), em 2016, vencendo um exaustivo processo seletivo, disputado por mais de 88 mil alunos de escolas públicas e particulares no Brasil. Do total, mais de 3 mil alunos com as melhores notas na OBA foram selecionados para realizar três provas online.

Se você quiser ler mais sobre como Miriam conseguiu tudo isso, é só acessar a matéria que fizemos aqui.

Mikayla Holmgren

Já ouviu falar de Mikayla? Ela ficou conhecida no mundo todo por quebrar barreiras fortemente difundidas em nossa sociedade. A jovem, que é dançarina e ginasta, possui Síndrome de Down, e foi a primeira mulher com essa condição a participar de um concurso de Miss. Chegar até lá já seria uma vitória, mas ela conseguiu bem mais que isso... Venceu o concurso e se tornou "Miss Minnesota", nos Estados Unidos.


Ela, que costumava sofrer preconceitos devido a síndrome, disse em seu discurso que pretende "incendiar a trilha" e mostrar um lado desconhecido da síndrome de down ao mundo. Sim, o nome disso também é superação!

Heloisa Helena de Assis

Ela é CEO de um dos Institutos de Beleza que mais faturam no Brasil: o Instituto Beleza Natural, contudo, a vida nem sempre foi fácil para Zica, como é popularmente conhecida essa tão poderosa empreendedora de sucesso.

Heloisa Helena de Assis, a Zica, começou a trabalhar com 9 anos como babá. Foi faxineira e empregada doméstica, mas nunca desistiu do seu sonho: desenvolver um produto para tratar seu cabelo, crespo e muito volumoso. Depois de dez anos de pesquisa, ela chegou a uma formulação e criou o Instituto Beleza Natural, rede especializada em cabelos crespos e ondulados com 13 salões e 1,7 mil funcionários.


A empresa surgiu de uma necessidade pessoal de Zica. "Eu tinha um cabelo muito crespo, muito volumoso e não entrava pente. E quando eu comecei a trabalhar, as pessoas associavam isso a desleixo", contou. De família humilde, Zica começou a trabalhar cedo. "Meu pai era biscateiro (fazia bicos), minha mãe era lavadeira e eu tinha 13 irmãos. Comecei como babá e não parei mais", lembrou.

Ao descobrir a fórmula do produto relaxante, Zica trabalhava como empregada doméstica e conversou com algumas patroas e com o irmão, que aconselharam a procurar um químico para registrar a formulação. Para colocar o produto em ação, Zica resolveu montar um salão. "Mas como abrir um salão se eu ainda era empregada doméstica com 33 anos? Não tinha um dinheiro no bolso", contou.

A ajuda veio do marido Jair Conde, que vendeu o único bem da família, um Fusca, e do irmão Rogério Assis e da amiga Leila Velez, que investiram R$ 4,5 mil na abertura do negócio. "Com três meses, a fila se formava às 5h da manhã com o salão abrindo às 8h", disse. Hoje, Zica comanda o instituto com salões no Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia. O negócio ainda inclui um centro de desenvolvimento técnico e uma fábrica com capacidade de produção de 300 toneladas por mês, que cresce 30% ao ano. Um verdadeiro exemplo não apenas de superação, como também de meritocracia.

Zica venceu e se tornou rica pelos próprios esforços, não se entregou ao vitimismo e hoje conquista patamares de sucesso cada vez mais altos.

Malala Yousafzai

Ela é considerada como uma verdadeira heroína. Ficou bastante conhecida logo após começar a escrever para a BBC, onde contava como  era viver sob o duro regime do Talibã, vendo as meninas paquistanesas sofrerem por não poderem continuar a frequentar escolas. No entanto, ela não ficava apenas se lamentando... Decidiu agir.


Atuando como ativista dos direitos humanos no lugar, conseguiu fazer com que as garotas de países islâmicos pudessem prosseguir nos caminhos da educação. Chegou até mesmo a enfrentar ameaças de morte, mas nunca desistiu. Com apenas 20 anos, Malala é a pessoa mais nova a vencer um Prêmio Nobel.

Bethany Hamilton

Talvez você já tenha escutado falar sobre Bethany Hamilton. A história de superação dela começa aos 13 anos de idade, quando sobreviveu a uma verdadeira tragédia: Bethany foi atacada por um tubarão. Infelizmente, ela acabou perdendo o braço, mas isso não foi motivo para que desacreditasse na vida.


Além de se recuperar do ataque, Bethany ainda superou o trauma, voltando para as águas da melhor forma que poderia fazer. Atualmente, é uma surfista profissional reconhecida mundialmente, além disso, Bethany também é uma mãe e esposa extremamente feliz.

Heley Abreu Batista

Heley é o nome de uma mulher que não poderia ficar de fora da nossa lista e a história dela você certamente já conhece, mas se ainda não sabe, aqui vai um breve resumo. Essa heroína era reconhecida como ótima professora pelas colegas e defendia a inclusão dos deficientes em sala de aula, tanto que se especializou na área em 2016, mesmo ano em que começou a trabalhar na creche atacada por Damião. 


Antes da tragédia derradeira que destruiu a vida de centenas de crianças na creche em Janaúba, no interior de Minas Gerais, Heley já havia enfrentado outra tragédia bem dura e difícil: a dor de perder um filho de apenas cinco anos afogado em um acidente na piscina de um clube da cidade, há 16 anos, contudo, Heley jamais se deixou abater, conseguiu superar a perda e embora tenha sofrido tão dura tragédia ela não perdeu a fé.

Heley era também integrante da Pastoral da Família da Igreja Católica. Sua devoção e religiosidade foram reconhecidos na hora do sepultamento, quando uma bandeira com a imagem de Nossa Senhora foi posta sobre seu caixão. Ela morreu salvando as crianças que sofreram no atentado.

Pela dedicação às crianças, que custou a própria vida, fica claro que Heley de Abreu é a mulher do ano de 2017. Ninguém representou melhor o sacrifício desmedido e muitas vezes não reconhecido feito diariamente pelas mulheres brasileiras, mães, filhas, esposas, estudantes, profissionais de todas as atividades. 
Se você viu algum erro ou quer adicionar alguma informação ao nosso artigo, clique aqui

Os comentários postados a seguir, são de responsabilidade única e exclusiva de seus autores e não representam a opinião particular de nenhum integrante da Curiozone. Como uma forma de ser mais acessível a todos, nosso site usa a plataforma de comentários do facebook. Dessa forma, se você se sentiu ofendido com qualquer comentário postado, fica muito mais prático e rápido denuncia-lo ao próprio facebook clicando aqui. O sigilo é 100% garantido e sua denúncia sempre será anônima.
 
Copyright © 2018 Curiozone // Todas as imagens de filmes, séries e etc são marcas registradas de seus respectivos proprietários