Se conecte com a gente

Animais

Como o camaleão consegue mudar de cor? A ciência explica

Característica de camuflagem tem diversas funções e varia de acordo com o bicho e com o meio no qual ele vive

Publicado

no

O bicho consegue controlar a movimentação de pigmentos que dão cores às células de sua pele. Assim como outros animais (rãs, polvos, lulas, vários insetos e outros lagartos), o camaleão possui a capacidade de imitar a cor do ambiente para se confundir com ele.

Essa característica de camuflagem tem diversas funções e varia de acordo com o bicho e com o meio no qual ele vive. No caso do camaleão, a mudança de cor pode ser uma estratégia de caça ou de defesa. Quando assume a cor do local onde ele está – por exemplo, a da folhagem, do galho ou do tronco de uma árvore – o camaleão tenta se camuflar para capturar insetos com sua língua longa ou fugir de seus predadores, como pequenos felinos, aves de rapina ou até mesmo cobras.

De acordo com a bióloga Maria Aparecida Visconti, da Universidade de São Paulo (USP), “Dependendo da espécie de camaleão, as cores que ele pode assumir variam muito, como tons de verde, rosa, azul, amarelo, vermelho, marrom e preto”.

Você pode estar se perguntando: como o camaleão, que não é nenhum Einstein, consegue sempre acertar a cor da camuflagem? A resposta para isso é simples: na real, é um processo involuntário. Isso porque o cérebro do camaleão recebe a luz que incide na retina, compara essa luminosidade com a luz refletida no ambiente e libera hormônios para as células da pele, fazendo assim com que elas assumam a cor do ambiente em questão de segundos (no máximo, em minutos). Graças a essa habilidade, o bicho não fica rosa na folhagem marrom.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta