Se conecte com a gente

Deu no YouTube

Documentário do Brasil Paralelo sobre 1964 ultrapassa views do Nostalgia História sobre o mesmo tema

Documentário do Brasil Paralelo foi lançado recentemente e tem o dobro de duração do vídeo do canal de Castanhari

Publicado

no

O documentário da produtora Brasil Paralelo não tem nem 1 ano que foi lançado e já quebrou recordes no YouTube. Durante dias, o filme que tem mais de duas horas de duração figurou no Top 5 do Em Alta do YouTube no Brasil. Um feito que não é pra qualquer vídeo, muito menos um vídeo com tantos minutos de duração.

A produção, assim como o Nostalgia História, fala sobre o período histórico que teve início em 31 de Março de 1964 no Brasil, mas não se limita a meses antes do acontecimento como no vídeo de Felipe Castanhari. Para entender o que aconteceu, a produção conta com pesquisadores que explicam o contexto da Guerra Fria que vivia o mundo na época.

A ousadia de viajar até o Leste Europeu para buscar documentos, até então secretos, do serviço de inteligência da extinta Tchecoslováquia é um dos principais destaques da produção.

Com a participação de pesquisadores e professores de história como Rafael Nogueira e Thomas Giulliano, além dos autores do best-seller “1964: O Elo Perdido” Mauro Kraenski e Vladimir Petrilák, o documentário se aprofunda nos documentos da StB, bem como depoimentos, com base no documentado e relatado no livro pelos pesquisadores; Světlana Ptáčníková, diretora do arquivo de serviços de segurança de Praga, é uma das entrevistadas no filme.

Através de provas robustas, o documentário não só faz duras críticas ao período como também prova, entre outras coisas, por exemplo, que havia uma ameaça de intervenção comunista inspirada em regimes sanguinários como o da China de Mao Tsé-tung e que a tese de que o golpe teria começado em Washington é fake.

Vale lembrar que o documentário do Brasil Paralelo pode ser considerado um fenômeno além das views, pelo fato do canal Nostalgia ter 10 vezes mais inscritos que o canal da produtora. Enquanto o Brasil Paralelo tem 1 milhão de inscritos, o canal Nostalgia tem, até o momento, 12 milhões.

Avaliação do público

Dirigido por Henrique Viana, Filipe Valerim e Lucas Ferrugem, o filme produzido pela produtora gaúcha tem ainda mais aceitação do público se comparado ao vídeo apresentado por Felipe Castanhari.

Enquanto o vídeo do canal Nostalgia contém 544 mil sinalizações de aprovação (likes) contra 40 mil sinalizações de rejeição (dislikes), a produção do Brasil Paralelo conquistou 510 mil sinalizações de aprovação e apenas 17 mil sinalizações de rejeição.

Produtora não quer parar e tem ambições maiores

A produtora que começou as atividades em 2014 e tem sede no Rio Grande do Sul, tem ainda ambições maiores. Depois de ter produzido séries sobre a história do Brasil imperial e mais recentemente o documentário sobre 1964 que foi fenômeno de audiência, os integrantes prometem continuar as produções, fazendo ainda documentários sobre o nazismo, sobre a Segunda Guerra, entre outros. Para isso, pede ajuda de financiadores coletivos que podem obter mais informações no próprio site da produtora para quem se interessar.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta