Se conecte com a gente

Aconteceu

É verdade que Felipe Neto incentivou crianças a acessarem fóruns que promovem pedofilia?

Portais de notícias realizam checagem inconsistente sobre o vídeo do youtuber

Publicado

no

Foto: Reprodução/YouTube

Circula pela internet em diversos sites e perfis a informação de que o youtuber Felipe Neto em um vídeo de seu canal, teria incentivado crianças a acessarem fóruns que promovem a pedofilia. Essa informação é verdadeira?

Portais e agências de checagem verificaram que no vídeo original, Felipe estimula seguidores a atacar os fóruns com um grande número de publicações, impedindo que usuários recorrentes postem e acompanhem os tópicos. A afirmação é de que o youtuber jamais incentivou crianças a acessarem fóruns que promovem pedofilia e que no vídeo original, há classificação indicativa alertando que menores de 18 anos não podem acessar o conteúdo.

Análise é inconsistente

Ao acessar o link do vídeo, é fato que na presente data o mesmo está com título [+18] indicando que o conteúdo da publicação não é indicado para menores de idade. Da mesma forma, Felipe também solicitou que, caso não esteja conectado com sua conta Google, o usuário não tenha a opção de ver o vídeo. É necessário, portanto, fazer o login para confirmar a idade, como mostra esta tela:

Print screen da tela atual do vídeo de Felipe Neto

Serviços de arquivamento de páginas da internet em cache porém, revelam que na data postada, o vídeo não estava com classificação indicativa no título.

Há no serviço de captura em cache archive.is o registro nas seguintes datas:

Ao acessar o serviço archive.is, é possível verificar que na data de 13 de setembro de 2016 (data da publicação do vídeo) a página não estava com nenhum título de classificação etária. Em outro arquivamento em cache na data de 5 de abril de 2019, o vídeo estava com classificação [+13] com comentários desativados e posteriormente, foi atualizado com o título atual.

Fato foi amplamente comentado nas redes

Na época do acontecimento, em 2016, o fato foi amplamente comentado por diversos influenciadores digitais.

Daniel Verçosa comentou a repercussão do acontecimento em seu canal.

Conclusão

O vídeo original não foi postado com título indicando classificação [+18] nem qualquer outra. Depois da repercusão negativa, onde milhares de comentários repudiaram a atitude do youtuber, a solicitação para classificação etária no vídeo foi solicitada posteriormente por ele, que também editou o título indicando o conteúdo para maiores de [+13], e posteriormente atualizando para [+18] anos.

Publicidade
1 Comentário

1 Comentário

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta