Se conecte com a gente

Buffoniando

Guerra Fria, mas nem tanto assim…

Publicado

no

Foto: Reprodução/Google

Os anos após a II Guerra foram marcados por uma rivalidade que surgiu entre EUA e URSS. Esses dois países emergiram da guerra contra os fascismos como potências econômicas, militares, tecnológicas, políticas e sociais. Com o fim do conflito passaram a disputar a hegemonia do mundo, no campo político e econômico esse confronto foi mais que direto, porém no plano militar, ele foi indireto e repleto de ameaças. Nunca ocorreu um embate direto entre ambos. O medo de uma guerra nuclear era real e seria uma verdadeira hecatombe. Essa foi a atmosfera do mundo vivido entre 1945-1991.

Outra marca desse período foi a corrida espacial. Se os EUA tiveram acesso primeiro à bomba atômica e de hidrogênio, a URSS foi pioneira em sair do planeta e com nave tripulada, desde a cachorra Layka até Yuri Gagarin (1957 e 1961). Esse ano está sendo comemorado os 50 anos da chegada do homem pisou na lua com a Apollo 11 americana. Desde então, o avanço tecnológico desenvolveu-se abruptamente em todas as áreas da vida humana.

Entretanto, o que quase ninguém sabe ou não se lembra é que esses dois rivais se uniram para obterem melhores sucessos na corrida espacial. Em 1975 a cooperação deu certo e foi lançada a Apollo Soyuz, durante o período da distensão entre as duas potências. Essa parceria praticamente selou o fim da corrida espacial, mas não da política e da militar. A partir de então esses países tornaram-se parceiros e essa cooperação persiste até os dias atuais, sendo que a Rússia passou a ser a herdeira da URSS e trabalha em conjunto com os americanos.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta