Se conecte com a gente

Curiosidades

10 curiosidades que você não sabia sobre Daft Punk

O primeiro show da dupla que hoje é referência mundial em música eletrônica, foi em uma fazenda.

Publicado

no

Foto: Reprodução/Google

Dois estudantes de um colégio de Paris, na Europa, que decidiram gravar suas próprias demos em fitas K7, se transformaram na dupla mais famosa de música eletrônica no mundo. Thomas Bangalter e Guy-Manuel de Homem-Christo são os dois franceses que começaram a brincar com sintetizadores e batidas eletrônicas e hoje fazem sucesso no mundo inteiro. Só que nem tudo foi fácil. Na matéria de hoje da Curiozone você vai ver os altos e baixos da dupla, que na verdade foi um trio que tocava rock, só apareceu na TV em 2008, apesar de existir desde 1993, entre outras curiosidades.

Eles existem desde 93, mas só apareceram na TV em 2008

A primeira aparição do Daft Punk na TV, foi só 15 anos depois de se lançarem no mundo da música. Como sempre, com seus capacetes, a dupla deu as caras pela primeira vez na vida ao lado de Kanye West, tocando uma versão remixada de “Stronger”.

Uma crítica da imprensa ajudou a escolher o nome

Em homenagem aos Beach Boys, o Daft Punk se chamava de Darlin. Sim, o nome do Daft Punk, pode-se dizer que é um sarcasmo. Sim, o nome deles é uma verdadeira ironia com uma crítica que fizeram da única faixa original do primeiro EP da dupla.

Guy-Manuel de Homem-Christo e Thomas Bangalter

Uma revista britânica chamada Melody Maker, fez uma resenha da música e simplesmente humilhou o som deles, classificando a faixa incluída na coletânea Shimmies In Super 8 de “daft punk thrash”, que na tradução livre significa algo mais ou menos como “lixo idiota de gente inútil”. Mas se engana quem pensa que Thomas e Guy-Manuel Homem-Christo, ficaram irritados com a crítica, eles curtiram tanto a expressão que acabaram se inspirando nela pra batizar o novo projeto musical.

O primeiro show do Daft foi numa fazenda lamacenta do Wisconsin

Era o Memorial Day, o feriado militar norte-americano, em 1996, quando aconteceu a primeira apresentação. “Éramos moleques de vinte anos e pra mim tinha sido uma das melhores que já tínhamos feito. Não era enorme, mas tocamos em plena natureza, completamente fora da cidade. Tenho ótimas memórias”, disse Guy-Manuel De Homem-Cristo à revista Stop Smiling Magazine em 2007. “Até hoje as pessoas vão atrás destes vídeos no YouTube.”

Random Access Memories foi gravado onde os Muppets gravaram

Algumas faixas do último álbum deles foram gravadas no Henson Recording Studios, o mesmo estúdio onde os Muppets produziram a ‘Rainbow Connection’. O autor dessa canção em particular, Paul Williams, canta “Memories’ Touch”.

Thomas Bangalter não é um robô

Claro, todo mundo sabe que os Daft não são robôs, mas pela primeira vez desde que apareceram na TV, Thomas Bangalter apareceu sem o capacete ao lado de sua esposa, a atriz Élodie Bouchez, na cerimônia de abertura do Festival de Cinema de Cannes, e ele estava de cara limpa, como mostra a foto abaixo onde ele é o terceiro da direita para a esquerda.

Em 2006, eles lançaram um filme

Chamado ‘Electroma’. A história retrata dois robôs que tentam se tornar seres humanos:, mas não, o filme não é sobre a história da dupla, e sequer tem diálogo.

Daft Punk

David Bowie já convidou o Daft Punk pra trabalhar com ele

O lendário Ziggy Stardust deixou de lado todos os seus alteregos para pedir pessoalmente que a dupla remixasse uma de suas músicas. Só que eles se recusaram.

O pai de Thomas era produtor de disco music nos anos 70

Daniel Vangarde é o nome do pai de Thomas Bangalter. Daniel era produtor e compositor de álbuns de disco na Europa durante a década de 1970. Segundo o site Diffuser.fm, dá pra perceber a influência do filho no som do pai.

Daft Punk é obcecado em detalhes

Giorgio Moroder é um produtor musical que ficou impressionado em como o Daft Punk é obcecado pelos detalhes das produções de suas músicas. Ao que parece, o perfeccionismo é uma marca da dupla. Um fato que comprova isso aconteceu quando Moroder perguntou “Quem conseguiria notar a diferença?”, depois que o Daft Punk gravou sua voz em três microfones diferentes.

A resposta para a pergunta foi bem simples: “ninguém irá perceber além do Daft Punk”. Esse nível de cuidado nos detalhes aplicado à música ou a qualquer outra carreira, certamente faz uma diferença gigantesca.

Investindo na própria carreira

No começo da carreira, o Daft conseguiu convencer a gravadora Virgin Records a fechar um acordo inédito no show business. No negócio, eles licenciavam suas músicas para a Virgin através de uma empresa própria chamada Daft Trax. Eles resguardaram, com isso o controle criativo para eles mesmos de seu produto e ao mesmo tempo ganharam muito mais dinheiro nesse tipo de acordo.

A dupla nunca teve a riqueza como foco e a estratégia de carreira dos caras sempre focou em reinvestir mais no projeto Daft Punk do que retirar grana para eles mesmos.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta