Se conecte com a gente

Aconteceu

Céu limpo e ar puro: o impacto do isolamento social por Covid-19 na natureza

Um “break” na vida urbana fez com que houvesse uma redução em 17% das emissões de carbono em relação à média diária de 2019 no mundo.

Publicado

no

A evolução da pandemia do novo coronavírus acabou reforçando a necessidade do isolamento social, para diminuir o aumento dos casos de contaminação. A Covid-19, doença causada pelo vírus que surgiu na China, trouxe impactos econômicos e sociais no mundo inteiro como já mostramos em uma matéria. Mas, por outro lado, a orientação pelo distanciamento e o isolamento social fez com que pessoas responsáveis não se aglomerassem, o que causou uma pausa na rotina de todo dia e acabou mexendo nas “engrenagens” do meio ambiente.

Um “break” na vida urbana fez com que houvesse uma redução em 17% das emissões de carbono em relação à média diária de 2019 no mundo. Podemos dizer que agora, o céu está mais limpo e o ar está mais puro.

” [Houve] redução na circulação de pessoas, da circulação de veículos, no número de viagens e na redução da demanda por energia. Então, acho que aqui no Brasil há uma redução também muito significativa na circulação de veículos e passageiros, além dos transportes de carga. Esses números traduzem a situação que a gente está”, disse Carlos Rittl, cientista e ambientalista especialista em mudanças climáticas.

A índia por exemplo, um dos países com os maiores índices de poluição do mundo, deixou em quarentena mais de 1,3 bilhão de pessoas. O resultado disso? É só olhar para as imagens, que refetem os melhores índices de qualidade do ar. Apesar de ainda haver um tom cinza no céu, na capital Nova Delhi, os moradores puderam respirar um ar bem mais puro e limpo.

Foto do Memorial Nacional Da Guerra da Índia tirada durante a quarentena imposta pelo governo devido a pandemia do novo coronavírus

No norte do país no dia 3 de abril, outra visão rara: sem esforço algum e dos telhados de suas casas, as pessoas conseguiram avistar a cadeia de montanhas Dhauladhar. Trata-se de uma perspectiva, em geral, contada por avós.

A cadeia de montanhas Dhauladhar pode ser vista do telhado das casas na cidade de Jalandhar, Índia, com a diminuição nos índices de poluição

Não foi só a índia, os céus da Itália também se beneficiaram. Em Veneza, uma das cidades turísticas mais movimentadas do mundo, gondolas atracadas e menor movimentação, fizeram com que as águas dos canais ficassem menos turvas e mais calmas. Cisnes, golfinhos e cardumes voltaram a circular. Antes lotada, a Praça de São Marcos está vazia. Parece até uma cidade fantasma.

Vista aérea da Praça São Marcos, em Veneza, sem turísticas e com as águas dos canais mais limpas

O lado ruim da revelação dessas paisagens raras foi o saldo negativo que o vírus deixou por onde passou. Ao todo, embora mais de 2 milhões de pessoas tenham se curado, outras 340 mil morreram.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta