Se conecte com a gente

Aconteceu

Homem recebe conta de US$ 1,1 milhão do hospital onde se tratou de Covid-19 nos EUA

Michael Flor ficou 62 dias internado em Seattle, nos Estados Unidos, e recebeu fatura de US$ 1,1 milhão.

Publicado

no

Foto: Ken Lambert/The Seattle Times

Imagine só você receber uma conta pra pagar no valor de R$ 5,5 milhões. Pois bem, é o que aconteceu com Michael Flor, de 70 anos. Michael é um americano que virou notícia no mundo inteiro por ter recebido uma conta no valor de US$ 1 milhão do hospital onde se tratou de Covid-19, em Seattle, nos EUA.

De acordo com o Jornal “The Seattle Times”, Michael ficou em um ventilador por 29 dias e no dia 12 de maio sua recuperação e saída foi notícia no periódico local.

Ele se recuperava bem em sua casa, quando recebeu a conta com cerca de 181 páginas descrevendo os procedimentos médicos aos quais foi submetido ao longo de seus 29 dias de internação. O valor exato da conta? US$ 1.122.501,04 (mais de R$ 5,5 milhões).

O homem, claro, ficou assustado com a conta e disse que seu “coração quase parou pela segunda vez”, segundo relato do jornal. Contudo, já que ele possui seguros de saúde, incluindo o Medicare, ele não irá precisar pagar a maior parte do valor.

Na verdade, segundo o periódico, talvez o homem não tenha que pagar nada, já que o Congresso americano reservou mais de US$ 100 mil (mais de R$ 500 mil) para ajudar hospitais e companhias de seguros a arcar com os custos da pandemia causada pelo novo coronavírus que surgiu na China. Isso incluindo as cobranças diretas da apólice do Medicare Advantage, que poderiam chegar a US$ 6.000 (R$ 30 mil).

A ajuda do governo tem o objetivo de incentivar as pessoas a procurar exames e tratamentos (incluindo aqueles que não dispõem de um seguro).

Descrição dos custos

A diária no quarto da UTI do hospital em que Michael esteve internado custava, entre outros gastos, US$ 9.736 (mais de R$49 mil). Somente profissionais da sáude com roupas de proteção adequadas tinham acesso ao quarto do isolamento onde ele ficou por 42 dias, gerando um custo de US$ 408.912 (R$ 2 milhões).

A utilização do ventilador mecânico por 29 dias, que custa US$ 2.835 (mais de R$ 14,3 mil) por dia, chegou ao total de US$ 82.215 (mais de R$ 415 mil).

Foto de arquivo mostra médica atendendo uma paciente com Covid-19 em Unidade de Terapia Intensiva de hospital na Califórnia, nos EUA

Cerca de um quarto da conta de Michael são gastos com medicamentos.

Só essa lista de gastos dão ideia do tamanho da batalha enfrentada por ele. Os procedimentos feitos nos dois dias em que seu coração, rins e pulmões estavam falhando são descritos na conta em 20 páginas de gastos, que totalizaram em US$ 100 mil (mais de R$ 500 mil).

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta