Se conecte com a gente

Aconteceu

A “onda histórica de frio” que promete fazer temperaturas desabarem do Sul ao Norte do Brasil

Uma massa de ar frio que vai causar um frio histórico nos próximos dias.

Publicado

no

Há poucos meses a Curiozone mostrou em uma matéria o que era o “ciclone bomba” e os estragos feitos por ele. Um mês e meio depois desse fenômeno, o Brasil agora se prepara para receber outro que também será de grande relevância. Estamos falando de uma massa de ar frio, que vai causar chuvas, granizo, um frio histórico e até mesmo neve nos próximos dias.

De acordo com especialistas, a grande massa de ar frio que se aproxima do país, pode derrubar as temperaturas na maior parte dos estados, inclusive no Norte e Nordeste, como Bahia e Amazonas. Grande parte do país vai ser atingido por essa onda de frio, de acordo com Francisco de Assis, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Ele diz que é a terceira vez que o fenômeno acontece no Brasil em 2020, só que a primeira com tanta intensidade e abrangência.

“A dimensão dela será parecida com o frio histórico de 1955, 1963, 1975 e 1985. Não teremos temperaturas muito mais baixas do que já registramos neste ano. Mas a abrangência vai pegar do Norte, onde teremos quedas de até 15ºC nas temperaturas, e com uma condição de geada mais significativa e até neve na região Sul. É uma frente fria que chega até a linha do Equador”, afirmou Assis.

Maicon Weber, que é meteorologista do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), diz que massas como essa se formam perto de regiões polares, subindo pelo sul da Argentina e se deslocando mais próximas ao oceano ou pelo continente, dependendo das condições.

“Neste caso, ela segue pelo continente e tem a característica de ser mais fria e seca. Amanhã, ela deve chegar no centro-sul do Rio Grande do Sul e se desloca até o sul da Amazônia. Ela ainda pega o Paraguai, Bolívia, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. Além dos Estados do Acre e Rondônia”, afirmou Veber.

Sistema frontal

Especialistas afirmam que a chegada da massa de ar frio, vai ser capaz de trazer fortes chuvas em grande parte do Brasil, pois existe um sistema carregado com nuvens de chuva do Mato Grosso do Sul até Santa Catarina.

O meteorologista explica que em regiões que são mais quentes como Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, onde o sistema frontal (encontro de massas de ar com características diferentes de temperatura, uma mais fria com uma mais quente),

Previsão

O Inmet prevê que a temperatura nos estados do Sul caiam a partir de quarta-feira. Porto Alegre, de acordo com a previsão, vai registrar uma temperatura mínima de 6º C na quinta-feira (20) e 3º C na sexta (21).

O instituto diz que em São Paulo, a máxima não vai passar dos 13º C tanto na sexta quanto no sábado, por outro lado as mínimas ficam em 9º C e 8º C, respectivamente. Os dois dias deverão ter céu encoberto e chuva, de acordo com a previsão.

Já na capital do Mato Grosso do Sul, a previsão é que as temperaturas cheguem a 40º C nesta quarta-feira (19). Os termômetros não vão passar dos 20º C na sexta, com mínima de 13º C, e no sábado, a previsão do Inmet diz que a mínima vai chegar a 11º C, com máxima de 25º C.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta