Se conecte com a gente

Aconteceu

Brasileiro de 17 anos é admitido e ganha bolsa de 100% na universidade de Harvard

João Victor Arruda ainda terá bolsa de estudo de 100% pelo programa EducationUSA.

Publicado

no

Foto: Reprodução/Google

O brasileiro João Victor Arruda, de 17 anos, participou da seleção mais concorrida da história da Universidade de Harvard: foram dez mil inscritos para disputar 747 vagas, de acordo com o jornal Estadão. A grande concorrência não o impediu de conquistar seu lugar na instituição norte-americana, e ele ainda terá bolsa de estudo de 100% pelo programa EducationUSA.

O jovem pernambucano, do Colégio Militar de Recife, vai cursar Ciências Políticas a partir do próximo mês de setembro. O programa de bolsa irá auxiliar com o transporte e apoio financeiro para os primeiros meses nos EUA.

Em seu perfil no Linkedin, João contou que desde o Ensino Médio se envolveu com atividades relacionadas às suas paixões: ciência e política. Os projetos passaram por pesquisas com células-tronco na Universidade Federal de Pernambuco, conferências Modelo das Nações Unidas e participação na 25ª Assembleia da Juventude da ONU em Nova Iorque.

“Eles oferecem ajuda individual e financeira para alunos de baixa renda que sejam academicamente qualificados para estudar nos EUA. Além disso, também tive muito apoio moral de amigos e professores”, conta o estudante.

Ele afirma que a família nunca teve dinheiro para lhe pagar curso de Inglês, mas com determinação estudou sozinho e hoje considera bom o seu nível de idioma para acompanhar as aulas na universidade americana.

“Pretendo seguir a carreira diplomática ou política no futuro, mas de qualquer forma quero regressar ao Brasil e atuar na construção de um futuro melhor para nossa nação. Pretendo aplicar todos os conhecimentos que irei obter em Harvard e trazê-los para o Brasil”, diz.

O estudante atribui a conquista a seu esforço e comenta que ainda não assimilou que, em breve, estará na conceituada Universidade de Harvard.

“Quando eu soube foi uma mistura de “não acredito” com realização. Na verdade, a ficha não caiu ainda. Costumo brincar que só vai cair quando eu estiver no campus, mas também me sinto muito feliz em saber que meus esforços deram resultado, principalmente depois desse ano caótico que foi 2020”.

Além de João Victor, a universidade, que fica na cidade de Cambridge, Massachusetts, vai receber mais dois estudantes brasileiros, um de São Paulo e outro do Distrito Federal.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta