Se conecte com a gente

Aconteceu

Holandês de 69 anos tentou, na justiça, diminuir idade para 49: “Idade é fluida como gênero”

Emile Ratelband entrou na Justiça para mudar certidão e ter mais chances na profissão e no Tinder.

Publicado

no

Foto: Reprodução/Google

Emile Ratelband é o nome do empresário holandês que tomou conta das manchetes do mundo inteiro. O início do texto dessa matéria, começaria dizendo sua idade, mas a grande confusão que se deu o fato dele ficar famoso, foi justamente esse: a inconsitência alegada por ele nessa informação.

Ele tentou, nos tribunais, diminuir sua idade de 69, para 49 anos. Em 2018, Emile foi tema de uma reportagem no jornal Folha de São Paulo. Sua batalha contra o envelhecimento, vinha seguido de sua crença, de que a idade, assim como o gênero é fluida.

Emile, aposentado, pediu ao tribunal de Arnhem, sua cidade natal, que a justiça aceitasse mudar sua certidão de nascimento para que diga que ele nasceu em 11 de março de 1969, e não em 11 de março de 1949. Os juízes ouviram o caso.

O empresário não viu nada de mais na petição, até porque, segundo ele, é uma questão de livre arbítrio.

“Porque hoje em dia na Europa e nos EUA somos pessoas livres”, disse ele em uma entrevista ao The Washington Post. “Podemos tomar a decisão se quisermos mudar de nome, ou se quisermos mudar de gênero. Então eu quero mudar minha idade. Minha sensação sobre meu corpo e minha mente é que tenho por volta de 40 ou 45.”

Empresário holandês Emile Ratelband tentou, na justiça, mudar sua idade na certidão de nascimento.

De acordo com ele, estar nos 40 tornaria sua vida muito melhor.

Por um lado, aumentaria suas perspectivas de namoro. “No Tinder, se você tem 69 anos está ultrapassado”, raciocinou Ratelband, que tem sete filhos e hoje está sem parceira. Seus amigos lhe disseram para modificar a idade nos aplicativos de paquera. “Mas eu não quero mentir”, explicou ele. “Se você mente, tem de lembrar tudo o que disse.”

A mudança também o ajudaria a conseguir mais projetos profissionais. Emile é treinador, já foi padeiro e agitador político e disse que clientes potenciais lhe perguntam se sabe falar “a língua dos jovens” quando conta a sua idade. O empresário garante que é bem versado nos hábitos da juventude. Mas eles desconfiam, dizendo-lhe que suas outras opções são “jovens no fulgor da vida”. Ele afirma que é mais experiente, sábio e confiável, mas está começando a pensar que esses atributos talvez não sejam suficientes.

Ratelband quer ser jovem de novo, e tem capacidade física para isso, segundo disse.

Os juízes aceitaram ouvi-lo. Todavia, afirmaram que a lei não tem margem para permitir tal mudança. “A idade implica uma série de responsabilidades e direitos que devem ser ajustados à realidade”, assinalam. Apesar da derrota, Ratelband declarou se sentir “com força para apelar, porque”, alegou que sua “petição iniciou um movimento social”.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta