Se conecte com a gente

Aconteceu

Motorista vai a prostíbulo e atrasa entrega de vacinas contra a Covid-19 no MT

O funcionário transportava doses de vacinas contra a Covid-19 e Influenza quando decidiu parar em uma boate no município vizinho.

Publicado

no

Ontem à noite, depois de ficar durante horas desaparecido após receber a ordem para transportar uma remessa de doses da vacina contra a Covid-19, um motorista acabou indo parar na delegacia. O caso aconteceu em Santo Antônio do Leste, cidade a 376 km de Cuiabá.

Depois de não ter comparecido ao local da entrega, a Secretaria de Saúde da cidade que aguardava doses de imunizantes entrou em contato com o funcionário, que não respondeu às tentativas de contato. De acordo com informações do portal G1, o homem, que transportava não só imunizantes da Covid-19 como também da Influenza, foi encontrado horas depois por policiais, com sinais de embriaguez, justificando que havia parado em um prostíbulo.

De acordo com a secretaria, as vacinas não foram prejudicadas, já que os policiais levaram as doses para a cidade logo que o motorista foi preso.

Doses deveriam ter sido entregues a Santo Antônio do Leste (MT) durante a tarde da última quarta-feira (5).

No Boletim de Ocorrência, é informado que a Polícia Civil foi acionada pela Prefeitura no início da noite. O motorista teria retirado as doses de vacina contra a Covid-19 e contra a Influenza pouco depois das 15h, no Escritório Regional de Rondonópolis (MT), contudo não apareceu dentro do horário combinado com a equipe de saúde de Santo Antônio do Leste.

O caso passou a ser investigado por conta do risco de roubo das vacinas.

A Polícia Civil acionou militares para fazer blitz na tentativa de localizar o homem e ele foi encontrado e abordado no momento em que saía de Primavera do Leste (MT), um município vizinho.

Marcas de batom na roupa

Segundo os policiais, o funcionário público estava nitidamente embriagado e com marcas de batom na roupa, e por conta disso, teve que ser levado à delegacia para prestar esclarecimentos.

O motorista disse, em depoimento, que teria feito um desvio de seu itinerário e parado em um prostíbulo, onde acabou se embebedando e perdeu o horário para voltar com as doses de vacina. Ele foi ouvido e liberado depois que assinou um termo circunstanciado.

O funcionário não escapou de uma punição da Prefeitura de Santo Antônio do Leste, que informou que abriu procedimento interno contra o funcionário, que já foi afastado de suas funções enquanto o caso é apurado por uma comissão.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta