Se conecte com a gente

Aconteceu

Descoberta de tweet postado no início do ano faz militantes deixarem de torcer por Italo Ferreira

Italo conquistou o primeiro ouro para o Brasil em Tóquio, mas bastou fazer um tweet para logo ser “cancelado” pelos militantes.

Publicado

no

A vontade do nordestino era tanta que, logo na primeira onda, a prancha quebrou. Foram pouco mais de dois minutos até que Italo Ferreira nadasse à areia para recomeçar. O que parecia um mau presságio, porém, não passou de um leve percalço.

No mar revolto de Tsurigasaki, o surfista brasileiro enfileirou manobras e fez história para sempre ao ser não só o primeiro do Brasil em Tóquio, como também o primeiro ouro da história do surfe em Olimpíadas. Diante do japonês Kanoa Igarashi, que eliminou Gabriel Medina na semifinal, o potiguar entrou para o rol de heróis olímpicos do país.

Italo Ferreira, o nome do homem que garantiu o primeiro ouro da história do surfe em Olimpíadas.

Só que se você acha que o momento foi de comemoração, esqueça pois não levou muito tempo para que militantes fizessem o que sabem fazer de melhor e reviraram seu passado em busca de algo que pudesse o desmoralizar. E isso depois que o surfista ganhou as manchetes pela conquista.

Um tweet publicado no início do ano foi motivo o suficiente para que o surfista fosse “cancelado” pelos militantes que o acusaram de ser negacionista, nazista, entre outros péssimos adjetivos.

Italo conquistou o primeiro ouro para o Brasil em Tóquio, mas bastou dizer uma obviedade que logo foi “cancelado” pelos militantes do politicamente correto.

Nas respostas do tweet, comentários furiosos tentavam desmerecer seu feito: “Caraca não tem UM pra torcer no surf.”, lamentou uma usuária que identifica por Nani Comunista.

“Ai Ítalo… eu fiquei acordada 4h da manhã pra te ver, cara. Que decepção. Dá tempo mudar de ideia”, disse outra usuária, sem especificar exatamente qual seria sua decepção.

Outros militantes furiosos invocaram um bot denominado Gado Decider, para tentar desmoralizar o surfista.

A pergunta que não quer calar é: será mesmo que torciam para o surfista, ou não quiseram nem mesmo esconder que seguiram a moda de começar a comentar o assunto agora. Afinal, se admitiram ter descoberto seu tweet somente agora, provaram não serem torcedores de verdade.

A conta de um torcedor do Flamengo já tinha feito o alerta para os discípulos de Felipe Neto há alguns dias no mesmo twitter quando a fadinha Rayssa Leal venceu no skate olímpico.

A militância realmente parece estragar o clima de qualquer comemoração.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta