Se conecte com a gente

Aconteceu

Em novo desabafo, streamer expõe piadas de cunho pedófilo de quem o cancelou na internet

Chief usou sua conta no Twitter em um novo desabafo, desta vez expondo influenciadores que fizeram piadas de cunho pedófilo, porém não sofreram, diferente dele, a devida sanção das plataformas.

Publicado

no

Na noite deste sábado (23), o streamer Cristoph Sena Schlafner, mais conhecido como Chief, usou sua conta oficial no Twitter para fazer um desabafo e falar, mais uma vez, a respeito de casos de pedofilia por meio das redes sociais.

O streamer, cujo inquérito movido contra ele com acusações de racismo foi arquivado por falta de provas, iniciou uma thread questionando se de fato são apenas piadas, ou se há uma rede de pedofilia por trás de determinados influenciadores.

Cristoph Sena Schlafner, o streamer conhecido como Chief117.

Para ilustrar o início de sua mensagem, Chief utilizou como exemplo o streamer RaulZito, que segue preso após ser indiciado por abusar de menores de idade, e aproveitou para questionar o motivo dos que o cancelaram pelo episódio de racismo (do qual a justiça não o condenou), não terem se manifestado de modo ativo nas redes contra RaulZito, da mesma forma que agiram contra ele.

Para quem não sabe, fazer carícias em órgãos sexuais e hospedar uma vítima em sua casa são apenas algumas das denúncias que pesam contra Raulino.

Streamer de Fortnite RaulZito.

Chief disse ter a impressão de que muitos não falaram ativamente a respeito do caso RaulZito, por conta do medo de que ele possa fazer uma delação entregando mais influenciadores potencialmente pedófilos.

Em seguida, o streamer da extinta Xbox Mil Grau continuou sua mensagem falando a respeito do caso PC Siqueira, onde o mesmo foi acusado de pedofilia.

“Uma coisa que me chamou a atenção foram pessoas falando para “não condenar o PC até que seja solucionado o caso pela justiça”, mas são as mesmas pessoas que julgam e cancelam as outras imputando crimes que não foram condenados na justiça, como nesse caso do ex-colunista da voxel.”, disse Chief.

De acordo com informações do jornal Estadão, a polícia, após semanas da denúncia, não encontrou provas de pedofilia contra PC Siqueira.

O streamer ilustrou com um print o que falou a respeito de PC Siqueira, e relembrou que, diferente dele que teve a monetização cancelada e foi banido do YouTube, PC continua com suas atividades normalmente.

Em outro caso, Chief conta sobre o youtuber Marques Zero. Pra quem não sabe, paralelo a época em que Chief foi cancelado nas redes, foi revelado a respeito de Marques Zero, prints de uma conversa com uma criança de 13 anos onde o mesmo tentava investidas chegando a questionar se ela “era safada” e se “brincava com ela mesma”.

O youtuber confirmou as mensagens e disse se arrepender do conteúdo, afirmando que era uma outra época. Contudo, rapidamente, privou não somente inúmeros vídeos em seu canal, como também sua conta no Twitter sem posteriormente dar maiores esclarecimentos ao seu público do porquê teria tomado essa atitude.

Esses foram apenas alguns dos casos em que Chief se mostrou indignado e alertou para o fato de que o canal de diversos desses youtubers ainda mantém uma conta ativa e monetizada nas plataformas, embora tenham feito piadas de cunho pedófilo.

Uma matéria da Curiozone de julho deste ano, falou a respeito do silêncio de inúmeros influenciadores perante o caso RaulZito.

O streamer, que agora mantém conta ativa na DLive fazendo suas streams, finalizou sua thread afirmando não ser juíz, policial ou investigador, apenas um observador, e concluiu questionando: “…vocês me chamam de racista (algo que repudio), por conta de uma piada/meme que eu não postei/falei e que vocês editaram e manipularam a interpretação da maneira que quiseram pra acabar com a minha vida. Seria errado chamar todos vocês de pedófilos?”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta