Se conecte com a gente

Aconteceu

ONG faz churrasco para moradores de rua em frente a Touro de Ouro da Bolsa de Valores

Touro de Ouro da Bolsa de Valores, no Centro de São Paulo, vem causando polêmica desde a inauguração.

Publicado

no

Foto: Reprodução/Google

O Touro de Ouro da Bolsa de Valores inaugurado no Centro de São Paulo segue causando muita polêmica. A mais recente acabou virando notícia. É que um churrasco para pessoas em situação de rua foi organizado pelos integrantes da ONG SP Invisível na noite da última quarta-feira (17) em frente a escultura.

De acordo com informações do portal G1, a organização não governamental, que tem como objetivo transformar a vida de pessoas em situação de rua, comprou a carne, e depois de ter preparado o churrasco, o distribuiu não somente para os moradores de rua, como também para ambulantes passavam pelo local.

“Falam que o Touro simboliza o progresso e a economia melhorando, mas essa não é a verdade. A verdade é que aumentou o número de pessoas morando na rua, desempregadas, mais pessoas estão passando fome e precisando de comida”, afirma Vinicius Lima, cofundador da SP Invisível.

Vinicius afirmou que a população vive um retrocesso, o que chega a ser uma contradição segundo ele, pelo fato do Touro sinalizar um progresso que de fato não existe, uma vez que o preço da carne no mercado aumentou: “Está tudo muito caro”, disse.

Desde que a escultura, que inspirada no Touro de Wall Street, foi instalada em frente à Bolsa de Valores brasileira (B3) na terça-feira (16), ela vem sendo alvo de protestos.

Na quarta-feira (17), pela manhã, um grupo colou cartazes na escultura. A ação aconteceu por volta de 6h30 e levou cerca de 5 minutos. Um segurança da B3 tentou impedir a ação. Dez minutos depois, um caminhão da limpeza urbana passou para limpar a Rua 15 de novembro, retirando os cartazes. Na noite da quarta, houve o churrasco.

A carne foi comprada pelos organizadores e distribuída para pessoas em situação de rua e ambulantes.

Na manhã desta quinta-feira (18), um novo ato foi realizado no local: com tinta preta, manifestantes marcaram a escultura com inscrições como “taxar os ricos”. Em nota, o Movimento Juntos, autor da intervenção, disse que seguirá “buscando expor a contradição entre a existência de bilionários enquanto o povo vive à procura de ossos de boi e carcaças de frango”.

O grupo afirmou que a escultura simboliza a fome e a miséria, além do que classificou como superexploração do trabalho. Além disso, o grupo disse também que é um lembrete de que o grupo continuará “na luta por uma vida com dignidade. E é por isso que hoje fizemos essa ação simbólica de protesto”, disse.

A escultura encomendada pela B3, que foi inspirada no Touro de Wall Street, o centro financeiro de Nova York, representa “a força e o otimismo dos investidores” no mercado financeiro.

De acordo com os organizadores do protesto, o monumento retrata a contradição de um país que viu o Produto Interno Bruto (PIB) crescer até setembro, porém numa expansão desigual, que deixa de fora especialmente a classe de renda mais baixa.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta