Se conecte com a gente

Aconteceu

Jornalista se revolta e diz que está na hora de acabar com a reação ‘Haha’ no Facebook

Em um texto do neozelandês The Spinoff, jornalista questiona “como o emoji de alegria se tornou o emoji de ódio”.

Publicado

no

Envenenando o Facebook. É isso que a reação do ‘Haha’ está fazendo, de acordo com o jornalista George Driver. Em um texto de opinião publicado no neozelandês The Spinoff na última quarta (15), o jornalista se manifesta contrário a utilização do emoji na plataforma de Mark Zuckerberg. Para George, a reação ‘haha’ ​​do Facebook, que foi desenvolvida para permitir que os usuários expressem risos, “se transformou no emoji do ridículo e do desprezo”.

“Cada vez que vejo aquela pequena bola amarela de escárnio no final das notícias e postagens, gargalhando com a pandemia, as mudanças climáticas, a desigualdade (na verdade, qualquer coisa em que alguém esteja tentando tornar o mundo um lugar melhor) minha fé na humanidade diminui ainda mais.”, diz George.

O jornalista segue seu texto falando que “se segura ao máximo” para não clicar na seção de comentários da rede social evitando ler comentários que classificou como horrendos. Todavia, ele diz ser um esforço em vão ao ver que apenas uma reação é o suficiente para que mostre como as pessoas estão expressando. George diz que seu feed “fica contaminado para sempre”, mesmo nas postagens onde ele desativa os comentários.

“Minha experiência com a mídia social agora é como estar sendo seguido em todos os lugares por Nelson Muntz dos Simpsons – como se cada visão séria que tenho é uma fonte de depreciação para o mundo.”, lamenta George.

Para George, o ‘Haha’ se tornou o emoji de figuras de extrema-direita. George acusa o emoji de ser a representação de políticos como Donald Trump e manifestantes antivaxxers: “Uma arma dos trolls na época das guerras culturais.”, diz.

Reação de ‘Haha’ revoltou jornalista.

A funcionalidade de reações no Facebook foi implantada na rede social há seis anos. Inicialmente, um grupo seleto de usuários na Irlanda e na Espanha utilizou o recurso antes de ficar disponível globalmente.

O botão, de acordo com a plataforma, tem o objetivo de mostrar que há outros sentimentos por trás do botão de curtir. Agora, além de “gostar” de alguma coisa, os usuários expressam suas emoções com emoticons, que significam “amei”, “haha”, “uau”, “triste” e “nervoso”. As diferentes reações são animadas e se mexem conforme você segura o dedo na tela.

Em maio de 2020, a plataforma lançou a reação ‘Força’ para expressar solidariedade entre amigos e familiares durante o isolamento social.

George finalizou o texto dizendo saber qual reação as pessoas irão usar no Facebook ao ler sua indignação.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta