Se conecte com a gente

Aconteceu

Filho vence aposta de ficar 6 anos fora das redes sociais e ganha R$ 9 mil da mãe

Sivert Klefsaas, aos 12 anos, foi desafiado a ficar longe das redes sociais até completar 18.

Publicado

no

Foto: Reprodução/Google

Quantos anos você tinha quando criou sua primeira conta nas redes sociais? Você consegue ficar um dia sequer sem usá-las? E se você aceitasse a proposta de ficar durante anos sem usar o Twitter, o Instagram, ou o TikTok, que são as redes mais usadas hoje em dia? Se para você seria algo muito difícil, para Sivert Klefsaas foi um desafio até que fácil, e com uma gorda recompensa. Isso porque o jovem de Minessota, nos Estados Unidos, aos 12 anos de idade, foi desafiado pela sua mãe, Lorna, a ficar fora das redes sociais até completar seus 18 anos.

O caso do jovem ganhou repercussão em diversos veículos de mídia ao redor do mundo a partir da reportagem do Good Morning America (programa da ABC que serviu de inspiração para o Hoje em Dia, da RecordTV).

A história começou quando Lorna ouviu no rádio algo sobre um desafio bem parecido, e decidiu lançar uma aposta própria: “o 18 por 18”.

“Na notícia que ouvi, eles prometiam dar uma recompensa de 1.600 dólares para seu filho, caso cumprisse certo desafio até completar 16 anos. Na hora, pensei: “que boa ideia, acho que vou contar para Sivert e ver o que ele pensa sobre isso, quem sabe consigo tirá-lo um pouco da internet”, lembra Lorna.

O jovem diz que nem teve que pensar muito para decidir. Além disso, a proposta inicial ganhou um boost de 200 dólares a mais do que o desafio inicial: “Eu tinha 12 anos e pensei: 1.800? Que incrível”, contou ele ao GMA.

Filho vence aposta de ficar 6 anos fora das redes sociais e ganha R$ 9 mil da mãe.

O jovem disse que nunca tinha visto tanto dinheiro: “Era mais dinheiro do que eu jamais tinha tido acesso na vida. Seis anos sem mídias sociais? Moleza, posso fazer isso”, contou. E fez!

Sivert é o mais novo da família, com três irmãs mais velhas. E a mãe pensou em propor o desafio para o menino pois estava preocupada com o uso excessivo das mídias sociais pelas outras filhas: “Uma delas ficou muito enfiada nisso, estava até afetando seu humor, suas amizades. Ela tinha ansiedade de acompanhar tudo, foi bem complicado”, explicou Lorna.

A mãe disse que o filho sabia que poderia abandonar o desafio quando quisesse. E foi apenas sua força de vontade e senso de competição que levaram o menino a ganhar a aposta. A única exceção, nesse tempo todo, foi o uso do Snapchat, quando o time de basquete de Sivert precisava compartilhar informações dos jogos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta