Se conecte com a gente

Aconteceu

Manuela d’Ávila deleta postagem celebrando legalização do aborto na Colômbia

Prática foi legalizada na Colômbia até o 6º mês de gestação.

Publicado

no

Foto: Reprodução/Google

Após inúmeras críticas, a ativista de esquerda e feminista Manuela d’Ávila apagou, na manhã desta terça-feira (22) uma postagem onde celebrava a legalização do aborto até o 6º mês de gestação na Colômbia.

A Curiozone apurou que Manuela havia feito postagens simultâneas junto a outras plataformas em que possui conta como o Instagram. Essas postagens também foram deletadas: “Histórico! O aborto até 24 semanas, um tema de saúde pública, foi aprovado pela Suprema Corte da Colômbia!”, comentava.

Embora tenha deletado, usuários no Twitter printaram a postagem, que também está registrada com link em outros tweets que comentaram a publicação:

A Colômbia, por meio de sua Corte Constitucional descriminalizou o aborto até 24 semanas de gestação. De acordo com informações da CNN Brasil, a decisão classificada como histórica foi tomada após mais de oito horas de debate, onde com uma maioria simples de 5 a 4, a prática foi legalizada.

Até então, o Código Penal da Colômbia considerava o aborto legal em três casos específicos: estupro ou incesto, malformação fetal que inviabilizasse sua vida, ou quando a continuação da gravidez constituisse um perigo à vida ou à saúde da mulher, atestado por um doutor.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta