Se conecte com a gente

Aconteceu

Mãe finalmente realizou, aos 45 anos, o sonho de ter uma menina após ter 14 meninos

Publicado

no

As tentativas foram várias. Pra ser mais específico, 14 ao todo. Mas em nenhuma delas, o sonho de conseguir ter uma menina era alcançado. Kateri Schwandt é o nome da americana que virou manchete na mídia em 2020, quando seu caso foi noticiado. Aos 45 anos, ela e seu marido, Jay Schwandt, finalmente tiveram uma garotinha.

Maggie Schwandt nasceu nos EUA numa família em que já tem 14 irmãos meninos.

O casal do estado americano de Michigan teve a primeira menina da família depois de quase três décadas após o nascimento do primogênito. Maggie Jayne é o nome da princesinha da família, que nasceu com 3,4 kg.

De acordo com informações do portal G1, a família Schwandt já tinha sido notícia diversas vezes ao longo dos últimos anos por conta dos muitos filhos e pelo fato de serem todos meninos.

Família Schwandt em sua fazenda no Michigan com seus 14 filhos homens, em foto de março de 2018.

Em entrevista ao jornal Detroit Free Press, Jay Schwandt garantiu que ele e sua esposa, ambos de 45 anos, estavam “muito felizes e muito animados por somar à família”, Maggie Jayne, que classificaram como o maior presente que poderiam imaginar.

“Este ano foi memorável de muitas maneiras, por muitas razões, mas Maggie é o maior presente que poderíamos imaginar”, disse ao jornal.

O mais velho tem 28 anos, se chama Tyler Schwandt. Segundo o rapaz, seus pais pensavam que nunca teriam uma menina: “Eu nem sei se minha mãe tem alguma roupa rosa – ou qualquer coisa rosa”, disse Tyler, que está noivo e comprou, ainda em 2020, uma casa a 20 minutos da fazenda de seus pais.

O casal Schwandt começou a namorar quando estava no ensino médio, se casaram em 1993, antes de frequentarem juntos a Ferris State University. Antes mesmo de se formarem, eles já tinham três filhos.

Os irmãos Schwandts.

E se você acha que o mérito ficou só para os americanos, saiba que essa história de ter uma família grande aconteceu também em terras tupiniquins. A exata mesma história, com a única diferença da localização geográfica, aconteceu no Brasil, e virou notícia no portal UOL.

A “família erre” como é conhecida no interior da Bahia, também teve a primeira menina, depois de 14 meninos. Assim como o casal Jay e Kateri Schwandt, Irineu Cruz e Jucicleide Silva, tentaram por 15 vezes, até que finalmente veio uma menina. A família, que mora em Conceição do Coité, cidade a 200 km de Salvador, virou notícia no ano passado.

Dona Jucicleide e o marido, Irineu, são pais de 15 filhos: 14 meninos e uma menina.

Os filhos de Jucicleide, e o marido, Irineu, fizeram um acordo: o nome dos meninos seria escolhido por ele, e o das meninas, por ela.

O agricultor diz que essa história de colocar o nome dos filhos com a letra ‘R’, começou quando ele viu Zagalo escalar a seleção brasileira: “Tinha seis jogadores com a letra R no time. Eu disse a minha mulher que chamaria meus filhos por nomes de jogadores e por aí foi”, conta.

Segundo conta a reportagem do UOL, o primeiro filho deles veio há 23 anos. São eles: Rodrigo, Ronaldo, Robson, Reinan, Rauan, Rubens, Rivaldo, Ruan, Ramon, Rincon, Riquelme, Ramires, Railson, Rafael, e agora Raiane.

Depois do parto de Raiane, dona Jucicleide, que disse brincando que tinha decidido só parar de ter filhos quando viesse uma menina, “encerrou a fábrica”, e ligou as trompas.

“Eu tinha certeza que seria menino, mas avisei que, se fosse, seria muito feliz. Mas veio uma menina e fiquei muito mais feliz. Agora, a família está completa”, disse.

Com o casal, ainda moram 12 filhos. Os três mais velhos já casaram e deixaram a casa dos pais.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta