Se conecte com a gente

Aconteceu

Inflação nos Estados Unidos atinge 8,5% em março, a maior taxa em mais de 40 anos

Publicado

no

A alta nos preços, efeito consequência da inflação, não é exclusividade da américa latina. Nos Estados Unidos, os preços aumentaram vertiginosamente, subindo para um nível de 8,5% ao ano até o fim de março, no que representa a maior taxa desde 1981. De acordo com informações do britânico The Guardian, a razão alegada pelo Departamento do Trabalho americano, é a guerra na Ucrânia, que aumentou os custos de energia para os americanos.

O último Índice de Preços ao Consumidor (IPC) (que mede os preços de uma cesta de bens e serviços) vem após o índice ter subido 7,9% no ano até fevereiro, o ritmo mais rápido de inflação anual em 40 anos.

Segundo conta o The Guardian, os americanos de baixa renda estão sentindo pesar no bolso o preço da gasolina, ítens como alimentos da cesta básica, além do preço no custo do aluguel.

Americanos sentem pesar no bolso ítens como alimentos e gasolina em inflação de março/2022.

A Casa Branca alertou que esperava um conjunto ruim de números antes do relatório. Na segunda-feira, a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse a repórteres que o relatório anterior do Departamento do Trabalho não incluía a maior parte do salto nos custos de petróleo e gás causado pela invasão da Ucrânia pelo Kremlin.

“Esperamos que a inflação do CPI de março seja extraordinariamente elevada devido ao aumento de preço de Putin”, disse Psaki.

Existem duas versões do IPC, uma que inclui todos os preços praticados pelos consumidores e outra – core CPI – que exclui os preços dos alimentos e energia, que tendem a ser mais voláteis.

Psaki disse que o governo espera uma grande disparidade entre as duas medidas por causa do aumento do preço do gás. Nacionalmente, o preço médio de um galão de gasolina é agora de US$ 4,11 em comparação com US$ 2,86 um ano atrás, de acordo com a AAA, federação de clubes de motor na América do Norte.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta