Se conecte com a gente

Aconteceu

Serviço de streaming da CNN sofre para atrair assinantes e consegue menos de 10 mil por dia

Publicado

no

CNN Plus, o novo serviço de streaming da rede americana de notícias CNN não está tendo sucesso em conseguir assinantes nos primeiros dias de lançamento. O movimento fraco e insignificante chamou atenção da mídia e ganhou repercussão em uma reportagem da CNBC, que mostrou que diferente do Disney+, que conseguiu mais de 10 milhões de assinantes em seu primeiro dia, o CNN+ não conseguiu mais que 10 mil assinantes.

A CNN não divulgou de forma oficial os números. A informação foi obtida com exclusividade pela CNBC, por meio de insiders sob condição de anonimato. O baixo número poderia ser  justificado pelo fato de que o aplicativo do serviço só ficou disponível no Roku na segunda-feira e ainda não está na Android TV. Contudo, a baixa adesão de assinaturas lança dúvidas sobre o futuro do aplicativo, principalmente após a recém-concluída junção de Discovery e da controladora da CNN, a Warner Media.

Em comunicado à CNBC, um porta-voz da CNN, no entanto, afirmou continuar feliz com o lançamento e o que considerou como progresso mesmo depois de duas semanas.

Lançado recentemente, em 29 de março nos EUA, as assinaturas do serviço custam US$ 5,99 (R$ 28) por mês, ou US$ 59,99 (R$ 280) por ano.

Esta pode ser considerada uma grande queda em relação à audiência diária da rede a cabo da CNN, que teve uma média de 773.000 espectadores por dia no ano passado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta