Se conecte com a gente

Aconteceu

ONG de combate à violência contra mulher manifesta apoio a Johnny Depp contra Amber Heard

Publicado

no

O imbróglio do caso Johnny Depp vs. Amber Heard está ganhando proporções cada vez mais estrondosas, e conquistando manchetes mostrando como, de fato, mulheres podem muito bem serem a figura abusiva em um relacionamento.

Para quem ainda não sabe, o intérprete de Willy Wonka no remake de ‘A Fantástica Fábrica de Chocolates’ decidiu se levantar e pôr um fim às acusações de abuso que sua ex Amber Heard têm feito contra ele durante todos esses anos.

O mais novo episódio aconteceu nesta sexta (20), quando em um comunicado oficial divulgado em seu site, uma ONG de combate à violência contra a mulher manifestou apoio ao ator que está processando Amber Heard por calúnia e difamação.

Johnny Depp no tribunal; ator está processando Amber Heard.

Amber, que nos últimos anos têm disparado montanhas de acusações de abuso contra Depp, está ficando na pior. Isso porque a Mission, organização sem fins lucrativos que luta contra a violência contra mulheres e crianças em todo o mundo, expressou compaixão pelo intérprete do capitão Jack Sparrow em Piratas do Caribe.

“Como mulheres, como mães, temos o dever e a responsabilidade de educar nossos filhos e filhas… sem distinção de gênero, para prevenir a violência. [É com] profundo respeito pelas vítimas de abusos domésticos que temos que afirmar… nossa compaixão por Johnny Depp nesta página ruim de sua história pessoal”, disse Valeria Altobelli, presidente do grupo, em comunicado.

O grupo, porém, não deu maiores detalhes a respeito do comunicado que acontece um dia após a declaração de Bruce Witkin. De acordo com informações da CNN, o produtor musical e ex-agente de Johnny Depp testemunhou que o ator abusava das drogas e do álcool para poder lidar com a dor emocional. Depp já havia testemunhado anteriormente que sua mãe, Betty Sue Palmer, abusou dele física e psicológicamente.

A atriz Amber Heard.

Segundo uma matéria do New York Post, na quinta-feira, a cantora Courtney Love e a atriz Eva Green também defenderam Depp o definindo como uma pessoa carinhosa, indo frontalmente contra os ataques de Heard que afirma que ele ameaçou matá-la uma vez e quebrou seu nariz por ciúmes.

A atriz já chegou a afirmar que ninguém jamais acreditaria nele por ser homem.

Publicidade
Publicidade

Em Alta