Se conecte com a gente

Aconteceu

Juntos há 65 anos, casal de idosos viraliza em momento de declaração: “Maridão querido”

Publicado

no

Um momento gravado diretamente da varanda do apartamento de um casal de idosos acabou viralizando na última terça (31). Se trata da demonstração de afeto e carinho entre o militar da reserva Nadyr Mendonça, de 93 anos, e sua esposa, a dona Gizete de Souza Inquite, de 88, que são casados há 65 anos.

No mês dos namorados, a conversa ao pé do ouvido acabou inspirando muita gente nas redes sociais. De acordo com informações do portal G1, a gravação do momento foi feita no final do ano passado por uma das cuidadoras que, hoje, acompanha o casal.

“Maridão querido. Te adoro. Você é um marido maravilhoso”, se declara Gizete.

O gaúcho de São Borja prefere não se valorizar e diz:

“Que nada, quebro um galho. [Sou] Igual aos outros por aí nesse prédio”.

O vídeo ganhou notoriedade recentemente porque foi compartilhado pela neta Giulia Inhaquite, próximo da data de aniversário do senhor Nadyr.

Giulia, de 22 anos, considera que é muito romântico não só a vida que o casal conseguiu criar juntos, além da família e o amor que perdura até hoje: “É muito difícil da gente ver esse tipo de carinho depois de 65 anos. Com certeza, ver isso e ter crescido vendo isso me inspira muito. Eu já quebrei a cara em muitos relacionamentos, mas continuo colocando a cara a tapa porque só desisto quando achar o que eles têm”, disse.

Juntos há 65 anos, casal de idosos viraliza em momento de declaração: “Maridão querido”.

A primeira filha do casal, Diana Souza Inhaquite, de 64 anos, contou que o pai é um “gaúchão típico” e a romântica da história é a sua mãe, natural de Pernambuco: “Meu pai é um ‘gauchão’ típico, ela é mais carinhosa que ele. Ele gosta de ser paparicado. Ela faz muito carinho, ela acha que foi agraciada com um bom marido. Meu pai não bebe, não fuma, sempre foi responsável. Antigamente, você via muito homem que jogava, bebia e ele não se importava com nada disso. Eles estão juntos há 65 anos”, afirmou.

A neta confirma que o avô fica fazendo o ‘charminho’ sendo modesto ao dizer que quebra o galho, embora a avó não se deixe levar por isso ao presenteá-lo com o “toque físico” e palavras de afirmação como linguagem do amor.

A história do casal começa em Recife, em Pernambuco, quando o então militar da Força Aérea Brasileira (FAB) se muda para a cidade e decide voltar a estudar. Nadyr Mendonça Inhaquite tenta uma vaga em um colégio da região e encontra resistência da secretária da instituição, Gizete de Souza, de aceitar a sua matrícula.

Nadyr e Gizete estão juntos há 65 anos.

“O meu pai é militar, ele entrou na FAB com 23 anos para fazer um curso em Guaratinguetá. Foi transferido para Recife e ele quis voltar a estudar para progredir na carreira. Ele queria se matricular em uma escola para terminar o antigo ensino científico. A minha mãe era secretária do colégio e implicou porque ele não tinha a documentação necessária. Ele teve que falar com o diretor para conseguir a vaga”, afirmou.

A vaga foi conquistada, o militar e a secretária da escola começaram a namorar e o casal se formou. Anos depois, eles se mudaram algumas vezes e, atualmente, moram no Rio de Janeiro. Nadyr e Gizete têm 4 filhos e oito netos.

“Eles começaram a namorar na festa junina do colégio e se casaram no fim do ano seguinte. Eu nasci 10 meses depois do casamento. Quando foi 1966, ele se formou no ITA em São José dos Campos. Ele chegou no Rio em março de 1971 e nasceu a quarta filha deles em abril”, contou a primogênita.

“Eles são uma boa inspiração para o Dia dos Namorados. Para viver junto, não basta só amar. O casal precisa ser tolerante. Eles são de uma época que os relacionamentos são para a vida toda. O fato dele estarem juntos deve inspirar a compreensão entre os casais”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta