Se conecte com a gente

Aconteceu

Justiça nega recurso de Gregório Duvivier e mantém indenização de R$ 25 mil a Luciano Hang

Publicado

no

A Justiça do Rio de Janeiro negou um recurso de Gregorio Duvivier e manteve a obrigação de o humorista arcar com uma indenização a Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan. Com a decisão em segunda instância, o ator precisará pagar R$ 25 mil ao empresário. Pelas redes sociais, Hang comemorou: “Ele estava precisando de um minuto de fama”.

De acordo com informações do portal G1, o processo foi iniciado após um tuíte de 2019, no qual Duvivier escreveu: “Tô tão triste, alguém mata o ‘Véio da Havan'”. Por unanimidade, os desembargadores do TJRJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) afirmaram que o comediante agiu por excesso e motivou a incitação à violência.

“Foi infeliz com seu comentário”, disse Hang em seu Twitter nesta quinta-feira (23).

A primeira instância da briga judicial foi decidida em 2020, quando o TJRJ aplicou a indenização de R$ 25 mil.

Reprodução do vídeo comercial com o empresário Luciano Hang, da Havan exibido no intervalo do Fantástico.

Na época, Duvivier alegou que o processo feria os princípios de liberdade de expressão e, pelas redes sociais, explicou que o comentário era só uma piada. “Já que tudo tem que ser explicado mil vezes: não, eu não quero que ninguém mate o ‘Velho da Havan’. Estava apenas reproduzindo um meme”.

O ‘Véio da Havan’ –apelido que popularizou Hang entre os internautas– não comprou a justificativa do humorista. Com a indenização, o empresário anunciou que doará o valor para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais. “Liberdade de expressão, sim. Incitação à violência, não”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta