Se conecte com a gente

Aconteceu

Aluno do jardim de infância oferece drink à base de tequila para outros colegas na escola

Publicado

no

Foto: Reprodução/Google

Um caso totalmente inusitado acabou chamando atenção e virando notícia nos jornais locais nos EUA quando um aluno do jardim de infância ofereceu um drink à base de tequila para outros quatro colegas de turma. Com isso, vários alunos com cerca de 5 anos ficaram embriagados. O caso aconteceu na Escola Academia Grand River, no estado americano de Michigan. Agora a escola avalia medidas disciplinares conforme dita o Código de Conduta do Estudante.

A bebida, de acordo com informações do jornal USA Today, se tratava de uma Jose Cuervo com 10% de teor alcoólico. Ao notar o acontecido, um professor interviu para impedir maiores transtornos.

“Um aluno trouxe uma bebida alcoólica pré-misturada para a escola, que foi compartilhada com alguns outros alunos”, afirma trecho de uma carta assinada pelo diretor, ressaltando que “a segurança e o bem-estar de nossa comunidade escolar continuam sendo uma prioridade”, de acordo com a emissora WDIV-TV, afiliada da NBC.

Ao saber disso, a liderança da escola seguiu os protocolos médicos adequados e os pais dos alunos envolvidos foram contatados imediatamente.

Escola Academia Grand River, em Michigan, nos EUA; pais ficaram perplexos em ver como algo assim poderia acontecer.

A mãe de uma aluna disse, em entrevista à FOX, que sua filha sentiu-se “um pouco tonta” depois de vários goles de uma bebida que não soube dizer o que era.

Um porta-voz da escola afirmou à imprensa que o aluno levou a garrafa, descrita como “limonada para adultos”, e em seguida a compartilhou com quatro colegas, na última quinta-feira.

“Enquanto tentamos ficar de olho em tudo que nossos alunos trazem para a escola, isso simplesmente não é possível. É lamentável que esses tipos de bebidas para adultos possam ser facilmente confundidas com bebidas amigáveis ​​para crianças”, afirmou.

Mãe grava vídeo indignada com a ocorrência.

O porta-voz da escola finalizou dizendo que os funcionários da escola notaram rapidamente a bebida e imediatamente abordaram a situação, que incluiu consultar profissionais médicos no controle de envenenamento e ligar para os pais das crianças envolvidas. “Estamos gratos por nenhum aluno ter ficado doente ou precisado de atenção médica”, disse.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta