Se conecte com a gente

Aconteceu

Fãs de Pabllo Vittar acusam YouTube de homofobia após plataforma restringir clipe ‘Bandida’

Publicado

no

Oferecer a plataforma para militância no mês do orgulho não parece ter sido efetivo. Embora tenha lacrado no útimo mês, o YouTube na tarde deste sábado (02) foi aos assuntos mais comentados do Twitter após Pabllo Vittar se revoltar com a decisão da plataforma de restringir seu videoclipe intitulado ‘Bandida’.

A plataforma agora sofre com o protesto de fãs de Pabllo por ter solicitado que a última vogal da palavra fosse substituída por um asterisco.

No vídeo, Pabllo se cheteia pelo fato de Zé Felipe, filho do cantor Leonardo, lançar a música “Bandido” e não ter tido o mesmo tratamento pelo YouTube.

“Vocês lembram quando eu lancei ‘Bandida’ e o YouTube me restringiu, fazendo eu colocar um asterisco no final? Então, Zé Felipe acabou de lançar uma música que se chama ‘Bandido’, uma música legal. Só que o YouTube não o restringiu. Está escrito lá, ‘Bandido’ com todas as letras”, iniciou Vittar.

Para Vittar, há discrepância nas diretrizes da plataforma, e que há uma certa discriminação com relação ao seu conteúdo: “Por que comigo sempre é assim? É só um desabafo mesmo… Às vezes fica parecendo que as pessoas estão pegando no nosso pé. Mas isso só dá mais força pra gente conseguir fazer os nossos trabalhos. Mas isso me entristece muito, muito mesmo”, completou.

No Twitter, a tag ‘YOUTUBE HOMOFÓBICO’ ficou entre os assuntos mais comentados. Os fãs de Pabllo acusam a plataforma de homofobia por ter restringido o vídeo, limitando assim, seu alcance.

Procurado, o YouTube não retornou contato até a publicação da reportagem.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta