Se conecte com a gente

Curiosidades

Médicos descobrem que catarro de paciente escorrendo pelo nariz, era na verdade, fluido cerebral

Kendra Jackson sofreu um acidente de carro. No momento da colisão, bateu com o rosto no painel do carro, mas desde então esteve bem. O problema veio anos depois

Publicado

no

Sabe aquele episódio em que a Dona Florinda ironiza dizendo que o Chaves por ter um cérebro tão grande, deveria tomar cuidado para que ele não acabasse saindo pelo nariz? Digamos que a ironia da Dona Florinda meio que aconteceu na vida real. Isso porque uma mulher no estado americano do Nebraska acreditava estar com uma alergia, já que seu nariz não parava de escorrer. Só que a secreção era na verdade fluido cerebral que estava vazando pelo nariz sem parar. Mas como isso é possível?

Kendra Jackson havia sofrido um acidente de carro em 2013. No momento da colisão, ela acabou batendo com o rosto no painel do carro, mas desde então esteve bem. Anos depois, ela começou a ter um problema de corrimento no nariz e todos pensaram se tratar de uma simples alergia.

A suposta alergia já estava se tornando um grande incômodo. “Era como uma cachoeira, contínua, escorrendo para o fundo da minha garganta”, relembra Jackson. Ela então consultou um otorrinolaringologista e para sua surpresa, o médico descobriu que o que escorria de seu nariz era líquido cefalorraquidiano (LCR), um fluido que estava vazando diretamente de seu cérebro.

O LCR vazava de um buraco na parte interna do crânio, consequência da batida ocorrida anos antes. Segundo os médicos, o corpo produz cerca de 503 ml por dia da substância, dos quais ela perdia cerca de 237. A função do líquido é proteger a superfície do cérebro e do início da medula espinhal.

Jackson foi então operada, com os médicos tapando o buraco na parte interna do crânio com tecido adiposo da própria paciente. Ela aguarda em recuperação e passa bem.

Vazamento

A condição de vazamento desse líquido não é tão incomum e é chamada de Rinorreia de LCR. As pessoas com esse problema relatam que a secreção deixa um gosto metálico no fundo da garganta. Leva tempo até que consequências comecem a aparecer.

Uma das consequências mais graves que uma pessoa nessa condição pode ter é meningite bacteriana, uma inflamação da meninge, que consiste na parte inicial da medula que é uma parte vital do sistema nervoso e cognitivo humano.

Agora a gente já sabe que aquele catarro escorrendo no nariz do Chaves, era na verdade cérebro mesmo… E então? O que você achou disso? Comenta aí e não esquece de compartilhar com seus amigos.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta