Se conecte com a gente

Aconteceu

Greta Thunberg exige que todos falem sobre a ‘crise climática’ em todos os lugares

Publicado

no

Neste final de semana acontece o Festival de Glastonbury, no Reino Unido. Entre apresentações de música que agregam nomes como Paul McCartney, Billie Eilish e Noel Gallagher, que detesta comunistas, o evento também teve espaço para manifestações políticas de ativistas.

Liderando gritos de “justiça climática”, a sueca Greta Thunberg subiu ao palco no quarto dia em que acontece o evento para fazer um discursos alertando que o mundo enfrenta o que ela classificou como uma “catástrofe natural total”.

De acordo com informações do jornal The Guardian, Thunberg foi apresentada no palco pela co-organizadora do evento, Emily Eavis, que descreveu a jovem como “a oradora mais inspiradora desta geração”.

Ativista sueca Greta Thunberg.

A ativista declarou em seu discurso que os líderes mundiais são culpados por não conseguirem deter o que considera emergência climática, e disse que eles são responsáveis por criar “brechas” que permitem que a destruição ecológica não seja controlada.

“Não só se tornou aceitável que os líderes mintam – é quase o que esperamos que eles façam”, disse ela sob aplausos.

Entre outras temáticas presentes em seu discurso, a ativista sueca também exigiu que todos falem mais sobre a ‘crise climática’. Para Thunberg, “essa crise é a maior da história do mundo, e deve ser falada o mais longe possível, até onde nossas vozes podem levar”.

“Deve ser contada nos artigos, jornais, filmes e músicas; nas mesas de café da manhã, reuniões de almoço, reuniões de família; em elevadores e paradas de ônibus; e em lojas rurais… e festivais de música como Glastonbury”, declarou.

O discurso da jovem foi anunciado na manhã de sábado, de surpresa. Foi um pouco antes de um set da banda pop americana Haim, e apenas algumas horas antes de Paul McCartney ser anunciado.

O discurso de Thunberg, porém, não foi o único discurso político de destaque do festival. Anteriormente, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, havia feito um discurso em vídeo para milhares de pessoas presentes no evento na manhã de sexta-feira.

Uma reportagem da CNN repercutiu a fala de Zelenskiy, que descreveu Glastonbury como a “maior concentração de liberdade” do mundo, ao pedir aos campistas que pressionem os políticos para que acabem com a guerra na Ucrânia.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em Alta