Se conecte com a gente

Curiosidades

10 fake news que muita gente acreditou sobre o Covid-19

Políticos e apresentadores de TV chegaram a acreditar em fake news e compartilharam por aí

Publicado

no

Foto: Reprodução/Google

O novo coronavírus tomou conta de todos os noticiários no mundo. Entre informações para alertar a população dos riscos e de como se manter protegido contra a doença e evitar sua propagação, estão também as fake news. Seja para ganhar cliques, ou desinformar as pessoas, elas sempre estão aparecendo. Na matéria de hoje, a Curiozone separou 10 das principais fake news, que fizeram até mesmo apresentadores de TV e políticos acreditarem e compartilharem por aí.

Igreja Universal e o álcool gel de R$ 500

Recentemente a apresentadora Lívia Andrade protagonizou uma gafe quando no programa Fofocalizando, disse que a Igreja Universal estaria se aproveitando dos fiéis e vendendo pela TV, álcool gel pelo valor de R$ 500,00 tendo como “prova” uma foto em que está escrito Uvinersal (sic). Renato Cardoso, um dos bispos da Igreja Universal, desmentiu a fake news em seu canal do YouTube. Depois da repercussão, Lívia Andrade foi afastada da apresentação por tempo indeterminado e Chris Flores entrou em seu lugar.

Álcool gel ungido fake

O colunista Flávio Ricco em sua coluna do UOL, tentou minimizar o erro grave de Livia e defendê-la dizendo que ela tinha sido afastada porque Silvio Santos supostamente teria laços de amizade com bispos da Universal, quando, na verdade, Lívia foi afastada da apresentação do programa por não fazer o básico de todo jornalista, que é verificar as fontes. Lívia não fez a lição e acabou comprometendo a credibilidade do jornalismo do SBT, já que não verificou os fatos, permitido circular para milhões de telespectadores uma foto descaradamente falsa.

Homem morto por Covid-19

Circulou nas redes sociais mais uma fake news. Dessa vez, um borracheiro, primo de um porteiro, teria morrido em um acidente de trabalho e seu atestado de óbito tinha como causa o Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus). A informação é falsa, já que o homem de 57 anos, morador de Jaboatão dos Guararapes, faleceu no dia 23 de março após apresentar um quadro de pneumonia.

A síndrome respiratória aguda pode ser provocada por diversos vírus como as influenzas A H1N1, A H3N2 ou B, Covid-19, entre outras. O coronavírus era uma das possíveis causas da morte que foi descartada depois do exame laboratorial. O atestado de óbito original, no entanto, não foi divulgado.

Cuba cria a vacina contra o coronavírus

Recentemente também circulou uma mensagem nas redes sociais, dizendo que Cuba anunciou que teria produzido e enviado para a China uma vacina contra o coronavírus que já curou 1.500 pessoas. Contudo, a informação é falsa.

Não se sabe exatamente de onde veio exatamente a informação, uma vez que nem o próprio governo cubano chegou a falar em ter encontrado uma vacina. Em publicação oficial do Partido Comunista Cubano, a palavra vacina não é mencionada nem em espanhol nem em inglês.

Boulos, no entanto, só corrigiu a informação horas depois quando todos já haviam retweetado seu post na rede social. Deputados e senadores do PT também celebraram o uso do remédio cubano na China, mas sem recorrer à fake news da vacina. “Nada como um dia atrás do outro, daqui a pouco vai pedir o remédio de Cuba sucesso no tratamento da doença”, escreveu a presidente do partido, Gleisi Hoffmann.

Itália e a morte de 232 crianças por Covid-19

Existem postagens compartilhadas nas redes sociais dizendo que a Itália registrou as mortes de 232 crianças na atual pandemia de covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. O governo italiano, porém, ainda não havia registrado óbitos de pessoas com menos de 30 anos, até o dia 24 de março.

Essa foi uma verificação realizada com base em consultas a diversos documentos oficiais de diferentes órgãos do governo da Itália.

O post que foi objeto desta verificação foi escrito no Facebook por um usuário à 1h22 da manhã do dia 25 de março. O texto dizia que “morreram 232 crianças num dia na Itália e o demente manda as crianças voltarem pra escolas”.

Apesar de existirem, os casos em crianças são escassos. Até a publicação desta matéria, a OMS registrou a morte de apenas 1 criança por coronavírus no mundo.

Simpsons previram o novo coronavírus

“Os Simpsons previram o futuro mais uma vez. Dessa vez, o seriado de Matt Groening previu o coronavírus em um episódio.”, esta foi a informação que muitos acreditaram nas redes sociais. Se fosse verdadeira, seria mais um caso entre tantos que a série já preveu, mas é falsa. Abaixo você pode ver a imagem fake, seguido da imagem verdadeira do episódio.

Imagem fake da série Os Simpsons

Imagem verdadeira dos Simpsons

Curado do novo Covid-19 que nunca teve a doença

O senador Flavio Bolsonaro compartilhou em seu instagram a foto de um idoso que teria sido curado com hidroxicloroquina. O senhor, no entanto, não tem coronavírus, e o hospital fotografado é de Porto Alegre, e não de São Paulo como afirmou a imagem do senador.

Flávio Bolsonaro e a foto fake

Indignada pela exposição, Mariana Balestra, de 39 anos, filha de Walter Balestra, disse em entrevista “Estão usando meu pai em uma mentira. Se a matéria é verdadeira ou não, não me importa, mas a imagem ilustrativa é falsa”.

Flavio Bolsonaro apagou a foto de sua conta no Instagram e não quis se manifestar sobre o assunto, quando foi procurado para comentar.

H1N1 foi mais letal que o Covid-19

Um constatação de que a gripe suína de 2009 matou muito mais pessoas do que o novo coronavírus começou a se espalhar através de grupos do WhatsApp. Segundo o texto compartilhado, o coronavírus teria matado “apenas” 18 pessoas em 2020 no Brasil, enquanto que a epidemia da gripe suína teria feito mais de 2.100 vítimas fatais.

O texto compartilhado pelo WhatsApp, no entanto, erra ao comparar a epidemia de H1N1 de 2009, com o surto de 2020 do novo coronavírus. Isso porque os períodos comparados são incompatíveis, além da taxa de mortalidade do Covid-19 ser bem maior que a da H1N1, como o próprio ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta falou.

Chineses cospem para espalhar coronavírus

Um vídeo com poucos segundos de duração e que começou a se espalhar através das redes sociais no final de março de 2020, é explicado que uma mulher foi presa após cuspir em e espalhar o coronavírus em frutas na Austrália. O áudio que acompanha o vídeo fala ainda, sobre outra mulher jogando água contaminada em um corredor movimentado e, em outra cena, narra uma pessoa cuspindo nos botões de um elevador e na outra um sujeito espalhando o coronavírus em um banco de praça.

Vídeo com informação fake compartilhado no WhatsApp

Não há, no entanto, nenhuma prova no vídeo de que há um plano dos chineses em espalhar o coronavírus indiscriminadamente pelo mundo afora. O filme é uma colagem de outros vídeos de flagrantes ocorridos em outros contextos.

Rússia liberando leões para fazer as pessoas ficarem em casa

Uma outra fake news que foi bastante compartilhada nas redes sociais, surgiu em março de 2020. Ela diz, acompanhada de fotos, que o presidente da Rússia, Vladimir Putin teria enviado 800 leões e tigres para patrulhar as ruas de todo o país. Segundo o texto, a iniciativa do governo russo, teria como objetivo forças as pessoas a ficarem em suas casas para evitar o contágio pelo coronavírus. É absurdo só de ver, mas muita gente acreditou.

Leão andando pela rua em Joanesburgo (África do Sul).

A imagem acima que mostra um leão caminhando no meio de uma rua, é a imagem de um caso que aconteceu em 2016, em Joanesburgo (África do Sul), quando o leão, chamado Columbus, estava estrelando uma produção cinematográfica local sem que a produtora tivesse notificado as autoridades, deixando os moradores locais assustados.

As gravações nem chegaram a ser finalizadas, tamanho foi o susto que o animal causou na vizinhança.

Cascão toma banho contra coronavírus

Uma imagem começou a se espalhar através das redes sociais e em grupos do WhatsApp na segunda quinzena de março de 2020. A foto mostra o personagem das histórias em quadrinhos Cascão – da Turma da Mônica – tomando banho debaixo de um chuveiro e diz que foi para conscientizar contra a propagação do novo coronavírus.

Cascão em postagem fake

O personagem Cascão não tomou banho para ajudar na conscientização dos cuidados contra o coronavírus, esta foto, na verdade foi publicada pelos estúdios Mauricio de Sousa como uma brincadeira para o dia 1º de abril de 2015. O que ele fez, foi lavar as mãos, como mostramos nesta matéria.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta