Se conecte com a gente

Aconteceu

PewDiePie faz vídeo criticando cultura do cancelamento na internet: “É uma coisa ridícula”

PewDiePie reagiu a um vídeo e falou por que acredita que a cultura do cancelamento na internet é “ridícula”.

Publicado

no

Felix Kjellberg, mais conhecido como PewDiePie, é o nome de um dos youtubers mais assistidos no mundo inteiro. Embora ele seja mais conhecido por seus vídeos de lives e gameplays, ele também faz vídeos de react abordando temas da atualidade.

Na última quinta-feira, para mais de 105 milhões de inscritos no YouTube, Felix lançou um vídeo reagindo a um debate sobre a cultura do cancelamento, onde acabou também dando sua opinião sobre o assunto. Ele explicou como isso é ridículo e como essa cultura pode ser extremamente problemática.

Felix Arvid Ulf Kjellberg, mais conhecido sob o apelido online PewDiePie, o comediante de internet e produtor de vídeos sueco.

Enquanto reagia ao vídeo, o sueco relatou sobre o caso da youtuber Jenna Marbles, que foi julgada por um conteúdo antigo que fez anos atrás.

“Com Jenna, foi na verdade nove ou dez anos atrás. Para mim, isso muda muito as coisas, especialmente se eu sei que essa pessoa amadureceu com isso. Isso não deixa tudo bem, o que eles fizeram, mas ao mesmo tempo eu não vejo uma razão para atacá-los através da sujeira por causa disso”, disse ele.

Para quem não sabe, Jenna foi atacada por ter feito, em 2011, um vídeo com comportamento racista e disse que sua atitude era “indesculpável”, apesar de não ter sido sua intenção ofender alguém.

A youtuber de 33 anos acabou com pedido de desculpas afirmando que estava “saindo do seu canal por enquanto”. Na época, Felix ficou assustado com o fato, e se mostrou surpreendido com a atitude de Jenna se dizendo decepcionado por ela se render ao cancelamento.

O youtuber sueco também relembrou o drama de James Charles, um outro youtuber americano, quando em 2019, ele também foi cancelado.

O YouTuber sueco reagiu a um debate sobre a “cultura do cancelamento” e compartilhou sua opinião.

“Lembra quando James Charles foi cancelado, e o mundo inteiro tinha tanta certeza de que ele era um predador? A quantidade de pessoas que espalharam essa mensagem, fizeram com que ele quase se suicidasse. Nós aprendemos alguma coisa com isso? … Simplesmente ridículo.”, relatou o youtuber.

Embora Felix tenha criticado a cultura do cancelamento, ele se esforçou para dar uma visão mais equilibrada do assunto e disse que era bom poder “traçar uma linha” naquilo que não é mais aceitável hoje.

Apesar do PewDiePie abordar a questão atual bem polêmica, ele brincou que ficou “velho demais” para mergulhar no drama do YouTube e disse à sua audiência, que ele não tem planos de trazer de volta o seu segmento PewNews, onde fala sobre assuntos muito polêmicos como esse.

O que é a cultura do cancelamento?

“Cancelar” uma pessoa, ou até mesmo uma marca, se tornou uma prática usada por muitos militantes de causas sociais nas redes sociais nos últimos anos. Não foi por acaso que o termo “cultura do cancelamento” foi eleito como o termo do ano em 2019 pelo Dicionário Macquarie, que todos os anos seleciona as palavras e expressões que mais caracterizam o comportamento de um ser humano.

Basicamente, grupos de militantes se reúnem em grupo, para expôr práticas consideradas intoleráveis na sociedade cometidas por um famoso influencer ou marca de produtos presente na internet ou na mídia em geral. Essas pessoas então passam a ser excluídas da sociedade para determinada pessoa ou grupo, bem como todos que proventura ainda, depois do “cancelamento” continue os seguindo.

Publicidade
1 Comentário

1 Comentário

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta