Se conecte com a gente

Aconteceu

Estudo aponta sedentarismo como fator que aumenta risco de internação em UTI e morte por Covid-19

Exercícios moderados ou intensos podem reduzir casos graves e mortes por coronavírus.

Publicado

no

Se você desconfiava que ficar parado sem praticar qualquer exercício físico era algo capaz de elevar as chances de complicações de qualquer doença, inclusive a que é causada pelo novo coronavírus que surgiu na China, saiba que o senso comum de profissionais de educação física mais uma vez está certo. Isso porque um novo estudo publicado no British Journal of Sports Medicine revelou um fator que é capaz de aumentar o risco de internação em UTI e mortes por Covid-19: o sedentarismo.

De acordo com informações da CNN, dados de quase 50 mil pacientes infectados pela Covid-19, foram coletados para a realização do estudo cujo resultados, mostraram que os que atingiram a meta de pelo menos 150 minutos por semana de atividade física moderada ou vigorosa, apresentaram incidências significativamente menores de hospitalização, admissão em UTI e morte devido à Covid-19.

Prática de exercícios físicos moderados é capaz de aumentar imunidade.

No centro médico, avaliações de atividades físicas têm sido feitas durante consultas desde 2009. Segundo o estudo, mesmo os exercícios praticados de forma moderada por pacientes, reduzem as chances da forma grave da doença causada pelo novo coronavírus que surgiu na China, em comparação com pacientes que eram sedentários.

Com todos os benefícios que o movimento regular traz, pode não ser tão surpreendente que a atividade física também reduza a gravidade dos sintomas de Covid-19.

Sedentarismo é prejudicial à saúde.

62% dos participantes do estudo eram mulheres. A média de idade foi de 47 anos e o IMC médio de 31, pouco acima do considerado obesidade. Metade do grupo não tinha doenças prévias, 20% tinham uma comorbidade (como doença pulmonar crônica e diabetes) e 32% tinham duas ou mais comorbidades.

Natação trás inúmeros benefícios à saúde.

O grupo declarou seu nível de atividade física desde 2018. 15% dissseram que não faziam nenhum exercício por semana, 7% declararam fazer atividades regularmente (mais de 150 minutos por semana) e os outros diziam fazer algum tipo de exercício (até 149 minutos).

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta