Se conecte com a gente

Aconteceu

França proíbe uso da linguagem de gênero neutro em escolas

O país parece considerar o uso da linguagem uma ameaça à língua.

Publicado

no

Em um documento emitido no início do mês, a França, por meio de seu Ministério da Educação, proibiu o uso da linguagem de gênero neutro em escolas do país.

Segundo o comunicado emitido na primeira semana de maio, a escrita inclusiva não é somente contraproducente ao movimento que visa a combater eventuais discriminações sexistas, como também prejudicial à prática e à inteligibilidade da língua francesa.

Bandeira do gênero não binário; Linguagem é rejeitada por especialistas.

A medida ganhou repercussão na mídia inglesa por meio do jornal The Telegraph.

“Ao defenderem a reforma imediata e abrangente da grafia, os promotores da escrita inclusiva violam os ritmos do desenvolvimento da linguagem de acordo com uma injunção brutal, arbitrária e descoordenada, que ignora a ecologia do verbo”, disseram Hélène d’Encausse, secretária da Academia Francesa, e Marc Lambron, diretor da Academia Francesa.

O presidente francês Emmanuel Macron conversa com um aluno durante uma visita a uma escola em Melun, ao sul de Paris.

De acordo com o documento, a linguagem de gênero neutro é rejeitada, sem que isso prejudique a construção da igualdade entre homens e mulheres, que deve ser promovida e garantida pelo país.

“Essas armadilhas artificiais são inoportunas e atrapalham os esforços dos alunos com deficiência mental admitidos no âmbito do serviço público”, conclui o comunicado.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta