Se conecte com a gente

Aconteceu

Ministro diz que Canadá irá precisar de imigrantes após a pandemia de Covid-19

Se você ambiciona sair do país e ir para o Canadá, o país vê com bons olhos sua chegada.

Publicado

no

Foto: Justin Tang/The Canadian Press

A pandemia do novo coronavírus que surgiu na China tem feito muita gente refletir e repensar os planos para o futuro. Em um momento em que a recomendação das autoridades é pelo isolamento social, muitos tiveram que adiar ou até mesmo cancelar seus planos.

Se você é um dos que estava pensando ou passou a cogitar a ideia de sair do país e viver uma vida no Canadá quando tudo isso acabar, saiba que existem boas notícias para você. Isso porque o governo canadense refletiu e chegou a conclusão de que o empenho dos imigrantes em manter o Canadá em movimento durante a pandemia, é a prova de que uma imigração cada vez maior deve continuar quando a pandemia chegar ao fim. Foi o que disse o Ministro da Imigração, Refugiados e Cidadania Marco Mendicino.

Embora a saúde e a segurança dos cidadãos canadenses devam ser garantidas antes que as portas do Canadá sejam abertas outra vez, elas serão, de acordo com o ministro.

Mendicino afirmou que até mesmo os canadenses gostariam disso. “Imigração é fundamentalmente sobre pessoas juntando-se para construir um país mais forte, e, neste duradouro valor, eu acredito e tenho fé que canadenses acreditem também, que veremos perdurar bem após colocarmos a Covid-19 para trás”, disse o ministro em entrevista à agência The Canadian Press.

Logo que a pandemia estava começando a forçar proibições de viagens e a paralisação das fronteiras em março, Mendicino tinha divulgado o plano de imigração para os próximos três anos, pedindo a admissão de 341 mil residentes permanentes em 2020, 351 mil em 2021 e 36 mil em 2022.

A única barreira imposta a essa política de braços abertos para todos é o desemprego se aproximando dos níveis históricos, fazendo um crítico de imigração consevador até mesmo questionar se isso seria sustentável.

“Tendo em mente que a crise econômica vai demorar muito tempo depois da crise de saúde, o Canadá pode mesmo acomodar um por cento adicional de imigrantes e refugiados adicionados à nossa população em um futuro próximo?”, perguntou Peter Kent à Mendicino.

O ministro respondeu dizendo que uma atualização nos níveis seria feita no outono canadense e posteriormente, ressaltou que a pandemia mostrou a natureza essencial do trabalho que os recém-chegados fazem.

“Não podíamos colocar comida no prato dos canadenses a um preço acessível sem imigrantes, não poderíamos apoiar nossos trabalhadores de serviços essenciais da linha de frente sem imigração”, disse ele. “Assim, é de vital importância que continuemos a imigrar hoje, de uma forma que seja segura e ordeira, e também para conduzir esse futuro que todos acreditamos que será sustentado pela imigração, assim como no passado”, completou o ministro.

O fato dessas pessoas serem consideradas tão essenciais, mas trabalharem frequentemente em condições abaixo do ideal e com incertezas sobre o futuro também levantou questões sobre se o próprio programa de imigração precisa ser repensado.

O ministro Mendicino disse que o governo mudou, e agora cria melhores formas para a residência permanente de trabalhadores estrangeiros. Um programa governamental aberto recentemente é voltado para os que trabalham no processamento de carne, produção de cogumelos e estufa, bem como nas indústrias pecuárias. Isso daria aos imigrantes a capacidade de se estabelecer no Canadá permanentemente.

Esse programa já tinha sido anunciado há um ano e era esperado que fosse aberto para aplicativos no início deste ano, só que foi adiado devido à pandemia.

Se você é um dos que tem ambição e vê na imigração para o Canadá um caminho possível, este é o momento para investir em pesquisa, estudos e preparação.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta