Se conecte com a gente

Aconteceu

Professora sobre uso da linguagem neutra: “Desnecessário”

Cíntia Chagas deu declarações durante participação no programa Opinião No Ar.

Publicado

no

A professora de português Cíntia Chagas, em participação na edição da última sexta-feira (19) do programa Opinião no Ar da RedeTV!, criticou ao vivo, o uso da linguagem neutra dizendo ser totalmente desnecessário seu uso. No programa apresentado pelos jornalistas Luís Lacombe, Silvio Navarro e Amanda Klein, a professora de português acabou fazendo coro aos diversos especialistas que comprovam ser uma perda de tempo o debate sobre o uso da linguagem neutra, além de ser um desrespeito com a Língua Portuguesa.

Em sua avaliação, Chagas disse que a novidade é mais ideológica e política do que linguística e técnica necessariamente.

Professora de português Cíntia Chagas.

“Não possui nenhum embasamento e é um desrespeito à língua. Para mim, é completamente desnecessário. No meu ponto de vista, é muito mais uma questão ideologia e política do que linguística”, disse Chagas.

A opinião da professora não é nova para quem a conhece. Em sua coluna no jornal Estado de Minas, Cíntia já fez duras críticas ao uso do que muitos também chamam de linguagem não binária.

“Os argumentos dos defensores desse nefasto dialeto bradam, aos quatro ventos, que se trata de um modo de falar necessário a todos, a fim de que ocorra a inclusão social das poucas pessoas que não se identificam com os gêneros masculino e feminino. No que tange a esse pensamento, os vocábulos “todos” e “poucos” já representam, sozinhos, uma senhora contra-argumentação. Ou todos deveriam se curvar diante do desejo de poucos? É óbvio que não.”, escreveu Cíntia.

Linguagem neutra é criticada por especialistas.

A professora conclui o texto de sua coluna afirmando estarmos “vivendo em um verdadeiro inferno”.

“A verdade, leitor, é que estamos vivendo em um inferno de fazer inveja até mesmo em Dante Alighieri… E o diabólico nisso tudo é que os surdos, que tanto precisam de inclusão linguística, em quantidade e em qualidade, não são sequer mencionados pela trupe do “politicamente correto”. A eles resta a aceitação, muda e purgatorial, de uma sociedade histórica, torpe e leviana, cujo discernimento, indubitavelmente, deixa a desejar.”, finaliza a professora.

A Curiozone também está publicando curiosidades e notícias no Twitter, com mais frequência que no Facebook. Para conferir as curiosidades é só seguir @curiozone

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta