Se conecte com a gente

Aconteceu

Prostituta mais bem paga dos EUA processa estado por ficar sem clientes na pandemia

Alice Little afirma estar impossibilitada de trabalhar desde março por causa da pandemia.

Publicado

no

Foto: Reprodução/Google

A pandemia causada pelo novo coronavírus que surgiu na China, fez certamente muita gente declarar falência, ou, no mínimo, ter um considerável prejuízo. Entre essas pessoas está a garota de programa mais bem paga dos Estados Unidos, Alice Little, que virou notícia, depois de no início da semana passada, dar entrada em uma ação judicial contra do estado de Nevada, por ficar impossibilitada de trabalhar desde março por conta da pandemia.

Alice, que trabalha no famoso Moonlitle BunnyRanch, em Mound House, Nevada, disse que seu trabalho é multidisciplinar: “psicóloga, coach de relacionamentos e especialista sexual, tudo em um”. Só com a atividade de prostituta, Alice ganha cerca de US$ 1 milhão anualmente, de acordo com o site “Irish Central”.

É um valor que a consagra como a prostituta mais bem paga do país. Contudo, apesar do estado de Nevada legalizar bordéis, eles estiveram fechados desde 17 de março, apesar da reabertura de outros negócios de “contato próximo”, como spas, salões de beleza e casas de massagem.

Para Alice, a decisão de manter os prostíbulos fechados é “arbitrária” e representa a “falência” de muitas profissionais.

“Seria compreensível se o governador mantivesse todas as empresas de contato próximo fechadas. Mas o fato de que casas de massagem, esteticistas, salões de beleza, serviços de acompanhantes e outros negócios não essenciais foram autorizados a reabrir me leva a acreditar que a decisão do governador de manter os bordéis fechados é apenas uma discriminação flagrante contra as trabalhadoras sexuais legais de Nevada”, disse Alice em nota oficial.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Em Alta